22.1.18

Filme da Vez #62 Fala sério, mãe!

FICHA TÉCNICA:
Título Original: Fala sério, mãe!
Ano de Produção: 2017
Lançamento no Brasil:  28 de Dezembro de 2017
Duração: 79 minutos     
Gênero: Comédia
País de Origem: Brasil
Classificação Etária: 10 anos
Direção: Pedro Vasconcelos
Elenco: Larissa Manoela, Ingrid Guimarães, Marcelo Laham, João Guilherme Ávila, Kaik Brum, Carolina Dumani.
Distribuidora: Paris Filmes
Sinopse: Ângela Cristina (Ingrid Guimarães), mãe da adolescente Maria de Lourdes (Larissa Manoela), está tendo a experiência de guiar sua filha durante uma das fases mais complicadas da vida. Ela vive uma montanha-russa de emoções, com medos, frustrações e um caminhão de queixas para descarregar. Por outro lado, Malu, como prefere ser chamada, também tem suas insatisfações. Embora teimosa, sofre com os cuidados excessivos e com o jeito conservador da mãe.
Assim que vi o trailer desse filme, percebi que teria que assisti-lo com a minha mãe, já que ela e Ângela (Ingrid Guimarães) são bem parecidas, inclusive pelo fato de serem fãs do cantor Fábio Jr. O filme é baseado no livro de Thalita Rebouças e as primeiras cenas já são bem divertidas, com Ângela narrando os desafios da vida de mãe de primeira viagem e depois já com os três filhos: Maria de Lourdes (Malu, interpretada por Larissa Manoela), Mário Márcio (Kaik Brum) e Malena (Carolina Dumani).

Em determinado momento, a narração passa a ser por conta de Malu e as situações embaraçosas com a mãe, tão comuns a qualquer mãe, como com o primeiro namorado ou a primeira viagem escolar. A participação de Paulo Gustavo é curta, mas pela atitude de Ângela rende risadas.


Malu decide presentear a mãe com um ingresso para o show de Fábio Junior e me identifiquei bastante, já que também já presenteei minha mãe com um ingresso para vê-lo em 2011 e até a empolgação das duas foi parecida. Ângela se surpreende ao ser chamada para subir no palco e protagoniza um momento divertido.

Após determinado fato, Malu percebe que os papéis se inverteram e que é momento de cuidar da mãe, em uma cena bem bonita. O final é bem natural, atual e engraçado, com Ângela e suas reações exageradas.


Me surpreendi com a quantidade de crianças bem pequenas na sala, acredito que seja pela participação de Larissa Manoela no filme. Nos diálogos entre Ângela e Malu sobre o namoro da menina com Nando (João Guilherme Ávila), ouvi que algumas crianças questionavam as mães sobre o assunto ou sobre palavras desconhecidas, o que pode gerar certo desconforto para a explicação.

O filme é bem estilo sessão da tarde, mas reconheço que me diverti bastante e tanto eu quanto minha mãe nos identificamos em várias situações!

Trailer: 

2 comentários:

  1. Oi Kelly
    eu quero muito ver esse filme. Minha mãe nunca foi o tipo que me faz pagar mico não. Ela é incrível. Mas eu sou mãe agora e eu tenho certeza que vai ter um momento da vida do meu filho que ele vai querer que eu suma.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Olá bom dia!
    Navegando em blogs amigos, cheguei até o seu e amei suas postagens.
    Já estou seguindo e com certeza voltarei mais vezes.
    Estes links são dos meus blogs, caso deseje conhecer e seguir os mesmos,será um prazer. Abraços, tenha um belo dia.

    ResponderExcluir