12.12.17

Filme da Vez #59 Extraordinário

Oi gente que ama livros, hoje temos FILME DA VEZ com a adaptação do livro para o cinema de Extraordinário. E como o filme é de fato extraordinário, hoje a resenha é dupla!!! Ivi e Kelly trazem os comentários sobre como foi conferir o filme nos cinemas. Os comentários em azul são da Ívi e os em roxo são da Kelly.

FICHA TÉCNICA:
Título Original: Wonder
Ano de Produção: 2017
Lançamento no Brasil:  7 de Dezembro de 2017
Duração: 114 minutos
Gênero: Drama
País de Origem: Estados Unidos
Classificação Etária: 10 anos
Direção: Stephen Chbosky
Elenco: Jacob Tremblay, Julia Roberts, Owen Wilson, Izabela Vidovic, Nadji Jeter, Noah Jupe, Millie Davis.
Distribuidora: Paris Filmes.
Sinopse: Auggie Pullman (Jacob Tremblay) é um garoto que nasceu com uma deformação facial, o que fez com que passasse por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos, ele pela primeira vez frequentará uma escola regular, como qualquer outra criança. Lá, precisa lidar com a sensação constante de ser sempre observado e avaliado por todos à sua volta.
Expectativa X realidade 

Fiquei comovida desde que vi o trailer, li o livro de R. J. Palacios no qual o filme é baseado e adorei. Logo, minha expectativa com o filme era enorme, até mesmo pelo fato de que também sou deficiente e me identificar com algumas situações vividas pelo garoto August (Auggie) Pullman, interpretado lindamente por Jacob Tremblay.

Li o livro Extraordinário na época em que foi lançado no Brasil, em 2013 e na mesma época falaram que a obra seria adaptada para o cinema, então, desde lá, a minha ansiedade foi crescendo mês a mês. Quando anunciaram o elenco e eu vi Julia Roberts e Jacob Tremblay escalados, comecei a surtar. Toda essa expectativa foi superada ao conferir o longa metragem e sem dúvida, foi o melhor filme que eu vi no cinema este ano.


Os personagens principais e como suas vidas se cruzam 

Os personagens principais são os que compõem a família de August: além do garoto, a mãe Isabel (Julia Roberts), o pai Nate (Owen Wilson), a irmã Via (Izabela Pullman) e seu namorado Justin (Nadji Jeter). Com o início das aulas, outros personagens ganham destaque, como Jack (Noah Jupe), Summer (Millie Davis), Julian (Bryce Gheisar) companheiros de classe de August e o professor Sr. Brown (Daveed Diggs).

A família de Auggie formada pelos pais e a irmã, já na primeira cena deles interagindo, nos dá a certeza que a família é cheia de amor e carinho. Quando Auggie é forçado a sair de seu mundo e ir para a escola, conhecemos outras crianças que preencherão a vida dele. Algumas crianças são agradáveis e próximas, outras são cruéis e todos os personagens são muito bem desenvolvidos ao longo do roteiro.


O que conta o filme e como a história se desenvolve:

O filme, assim como o livro, tem narração alternada. No início, o próprio August conta sua história: uma anomalia genética faz com que ele tenha uma má-formação facial e após vários anos tendo aulas com a mãe, seus pais decidem que é o momento de que ele frequente a escola regular. A história se desenvolve a partir do início das aulas e as situações enfrentadas por August nessa nova fase de sua vida.

Seus pais são exemplos de força, apoio e amor incondicional, mesmo demonstrando pontos de vista diferentes, sempre pensam no que é melhor para o filho. A irmã Via demonstra que o ama em várias ocasiões, mas também fica claro o quanto ela se sente sozinha, já que os pais dedicam mais atenção a August do que a ela, que encontra apoio e incentivo também no namorado.

No ambiente escolar, August se destaca pela inteligência e respostas rápidas para todas as situações, mesmo sofrendo com os olhares de todos, pelo bullying praticado por alguns alunos e até pelos pais de um dos alunos. Os companheiros Jack e Summer são importantes nesse momento, assim como um dos professores.

O roteiro nos traz um menino com uma má formação facial grave. Ele tem o rosto marcado por cicatrizes e alguns traços são extremamente desproporcionais para o rosto de uma criança. Por causa de todas as cirurgias que Auggie foi submetido ao longo de seus 10 anos, ele foi educado em casa e sua mãe cuidou para que ele aprendesse de tudo e ele se tornou um garoto muito inteligente. Mas a mãe já não se sente capaz de ir adiante com ele, ao mesmo tempo que percebe que ele precisa interagir com crianças de sua idade. Auggie então vai para a escola e o filme se desenvolve nisso: em ele aprender a viver longe da proteção dos pais e construir seus próprios relacionamentos, superando os obstáculos, como o bullyng.


Valeu à pena? 

DEMAIS, foi melhor do que eu esperava!

Reconheço que me emocionei logo nas primeiras cenas, no momento em que August se irrita e pergunta: “por que eu não sou normal?”, questionamento complexo, porém, bem comum. Durante o filme, sofria a cada situação complicada ou decepção e literalmente chorava junto com ele, mas também fiquei orgulhosa com a superação e feliz a cada conquista dele.

O filme é fiel ao livro, mas senti falta de algumas partes, como a narração de Justin, que traria uma visão diferente de August e sua família. A mensagem do filme é de amor, superação e amizade, abordando também o bullying, que causa tanto impacto na vida do que é atingido.

As cenas finais foram as mais emotivas para mim, já que a frase de August expressa algo que minha mãe sempre nos disse, que expressa amor e apoio incondicional. Após o final do filme, ela fez exatamente o que a mãe de August havia feito para ele e foi um momento lindo, em que fiquei absolutamente emocionada.

Extraordinário faz jus ao nome, foi o melhor filme que vi esse ano. SUPER RECOMENDO!

Eu acreditava que seria um filme muito bom, com uma história forte e pertinente, mas sinceramente, não estava preparada par ao impacto. O filme é sensível, bem montado e traz a perspectiva de alguns personagens diferentes nos dando um panorama completo de quem é o Auggie e como ele chegou até ali. Durante a execução do filme, meu filho chegou a comentar que a vida de todos dos personagens era complicada e essa observação dele, deixou meu coração muito apertado, porque na realidade, aqui na vida real, nenhum de nós tem a vida fácil, mas ver isso acontecer com uma criança, é algo muito perturbador.

É um filme excelente e digno de ser passado para todas as crianças em primeiro dia de aula, em um telão, na quadra da escola, para que cada pequeno ser humano possa entender que ninguém é melhor que ninguém, apenas por estar dentro de um padrão.

Vale o ingresso do cinema e ao final da exibição, a vontade de aplaudir é fortíssima.

Trailer Oficial

14 comentários:

  1. Oi, tudo bem?

    Eu ainda não consegui ir ao cinema ver o filme. Estava me programando para ele, mas acabou que fiquei um pouco enrolada com o final do semestre na faculdade, eu não tive tempo. Mas estou querendo ir nesse próximo fim de semana. Eu não posso perder de ver esse filme no cinema. Esperei por ele o ano todo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Assiti ontem e concordo com você, foi melhor do que eu esperava e claro que chorei praticamente o filme todo. Acredita que hoje falei a mesma coisa, o filme deveria ser obrigatório
    nas escolas, um filme extraordinário. Também recomendo muitoooo

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu já me programei para ver este filme desde que li o livro e vi que tinha adaptação porque é algo emocionante apesar de que eu imaginava um August um pouco mais deformado. Confesso que assim ele me parece normal e não sei porque as pessoas o achariam diferente, sabe?

    ResponderExcluir
  4. Oi Ivi!

    Tudo bem? Eu sempre choco as pessoas quando digo que não tenho a menor vontade de ler Extraordinário. Desde que foi lançado todo mundo fala super bem e isso meio que me faz ficar com o pé atrás porque livros que geralmente agradam a maioria não me agradam. E não é que eu faça de propósito, tipo sou do contra porque é legal, na verdade eu adoraria ter vontade de ler o livro e de me encantar com a história. Talvez no futuro isso aconteça.

    Sobre o filme: o mesmo desânimo de ler também ocorre quando o assunto é assistir a adaptação. Não quero ver Extraordinário tanto quanto não quero ler. Vou deixar o livro e o filme para uma época que eu sinta esta vontade, mas fico muito feliz que a adaptação tenha superado a suas expectativas e te impactado ainda mais do que esperava.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  5. Ahhh, amém!
    Eu estava indecisa sobre assistir ou não o filme pois Extraordinário é um dos meus livros favoritos da vida! A escolha de atores pra mim foi maravilhosa, acertaram em cheio! Espero poder conferir logo!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Nossa, eu li Extraordinário e simplesmente ADOREI! Não consegui assistir ainda - estou com dificuldades enormes de conseguir ir ao cinema esse ano, espero superá-las ano que vem rs - e fico feliz que superou as expectativas de vcs.
    Bjos!
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  7. Oie!

    Eu ainda nem li o livro, mas quero ver o filme, porque todo mundo amou muito. É com certeza um livro/filme bem sensível. Fico feliz que tenha achado que valeu a pena e por ter superado suas expectativas. Quero ver loooooooogo!

    beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ivi!
    Está todo mundo falando tão bem que estou MUITO curiosa!!!
    Já li o livro e é realmente maravilhoso. Quero assistir logo e sentir todo o impacto novo que as telonas vão me trazer. <3
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  9. Oiii tudo bem??

    Li o livro, mas acabou que não achei tudo que todos falam, gostei e só.
    Mas pretendo ver o filme, o impacto visual deve ser muito maior, e espero gostar como gostaram.
    Adorei o post e adorei que intercalaram entre 2 pessoas.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  10. Oie Ivi...
    Sua resenha é a primeira que eu leio sobre o filme. Estou doida para poder conferir a obra, mas ainda não tive a oportunidade. Pelo que pude perceber tenho certeza que eu vou chorar demais kkkkkk

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  11. Hey!
    Eu assisti o filme somente essa semana e me emocionei tanto quanto como o livro.
    Achei que as "modificações" foram irrelevantes, mas eles preservaram bem o conteúdo.
    Super recomendo tanto a leitura quanto o filme.
    Beijos
    www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  12. Li esse livro e amei.
    Ainda não não assisti o filme, e espero tanto dele que tenho medo de me decepcionar mesmo diante de tantos elogios.

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Eu também amei o filme, e também senti falta de alguns pontos de vista que tem no livro como o pai e o próprio Justin.
    Mas com certeza foi uma adaptação bem fiel e que passou uma mensagem linda para todos.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Eu quero muitoooo ver esse filme, a minha irma foi e simplesmente se encantou pela história. Eu espero que ele seja melhor do que espero como foi com você. A resenha está ótima, me deixou ainda mais curiosa sobre o filme 💜

    Um beijo

    ResponderExcluir