Zona Morta (Stephen King)

segunda-feira, 8 de agosto de 2022

Ficha Técnica:

Nome Original: The Dead Zone
Autor: Stephen King
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Fabiano Morais
Número de Páginas: 479
Ano de Lançamento: 1979
ISBN13: 9780451155757
Editora: Círculo do Livro
SKOOB | GOODREADS | Compre na AMAZON 

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 48º livro lido em 2022 e foi Zona Morta (Stephen King). Este livro foi a minha terceira escolha para a Maratona de Releituras que faço anualmente. Eu o li pela primeira vez em 2011 e lembro de ter adorado a história, além de ter sido um reencontro com o autor, de quem eu só tinha lido A Espera de um Milagre há mais de dez anos.

O livro nos traz Johnny Smith e antes de conhecermos muito de sua vida, já podemos concluir que é um cara legal. Professor do ensino médio na escola, ensina literatura e mantém um clube de leitura popular no colégio em que trabalha. Sua namorada, Sarah, é uma mulher bonita e simpática e leciona na mesma instituição. Quando pequeno, Johnny levou uma pancada na cabeça que afetou levemente uma região do cérebro. O que assustou os pais de Johnny na época e fez com que ele começasse a despertar alguns dons premonitórios. Nada espetacular, apenas o fato de Johnny ter certas sensações estranhas sobre alguns fatos. Quando Johnny e Sarah vão ao parque de diversões, Johnny se sente impelido a jogar a Roda da Fortuna. Ele começa a jogar e acertar todas as vezes. Mas, toda vez que acerta, seu rosto fica estranho como se uma segunda personalidade estivesse assumindo o controle. No final do dia, tudo parecia bem e Johnny estava levando Sarah para casa quando sofre um grave acidente de carro, bate a cabeça e fica em coma por 5 anos. Quando acorda, Johnny tem seus poderes premonitórios ampliados. Segundo os médicos, surgiu uma zona morta no cérebro do protagonista, capaz de fornecer essas estranhas sensações. 


Temos um contraponto a Johnny e se trata de Greg Stillson, um banqueiro e às vezes agiota. Ele tem um sonho: ser o presidente dos EUA e aos poucos planeja sua escalada. Graças a seus contatos consegue arrumar votos suficientes para se tornar deputado. Esse é o primeiro passo rumo à presidência, mas Greg é um homem de ação. Faz o que tiver de ser feito para alcançar seus objetivos, mesmo que algumas pessoas saiam feridas. Os destinos de Johnny e Greg se cruzam quando uma premonição de Johnny o faz ver um país mergulhado em uma guerra nuclear com muitas pessoas mortas tendo Greg como presidente.

No fundo, King construiu uma história bem simples. Os personagens são bem redondinhos, fazendo o leitor perceber todas as nuances de cada personagem. Greg é um político inescrupuloso que vê no poder a sua forma de manter o controle enquanto Johnny não quer controlar nada, apenas seu dom inconveniente.


O quanto um homem consegue manter sua integridade antes de entrar em desespero? Stephen King nos apresenta a narrativa de um homem bondoso que tem sua vida radicalmente transformada após um acidente. O protagonista desta história sofre horrores dentro da narrativa e não tem um minuto de paz. Quando tudo parece se encaminhar favoravelmente para Johnny, alguma coisa o derruba. 

O que mais me chamou a atenção foi a capacidade do protagonista de manter sua integridade do início ao fim da trama. Mesmo diante de obstáculos insuperáveis, o personagem consegue lidar bem com as situações, sem parecer forçado por parte do autor. Sua resiliência e honestidade em relação a tudo são exemplares e muito naturais dentro da narrativa, o que dá uma credibilidade intensa a trama.


Essa releitura me deixou extremamente satisfeita porque eu tinha uma boa lembrança do enredo, mas reler, me trouxe outra vez a sensação de felicidade em poder ser contemporânea a um dos melhores escritores do universo.

Eu adorei!!!


Um pouco sobre o autor:
Stephen Edwin King é um escritor americano, reconhecido como um dos mais notáveis escritores de contos de horror fantástico e ficção de sua geração. Os seus livros venderam mais de 350 milhões de cópias, com publicações em mais de 40 países. 

Livros do autor que eu já li:

1977 – O Iluminado
1977 – Fúria
1979 – A Zona Morta 
1982 – Quatro Estações
1982 – Cujo
1983 – O Cemitério 
1986 – It – A Coisa 
1987 – Misery – Louca Obsessão
1996 – À Espera de Um Milagre
2005 – A Dança da Morte
2006 – LOVE: A História de Lisey 
2009 – Duma Key
2009 – Sob a Redoma 
2011 – Novembro de 63 
2017 – Belas Adormecidas
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivi Campos

46 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Filmes

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.