Todos os Tipos de Amor Book Tag

quarta-feira, 27 de outubro de 2021


Oi gente que ama livros, hoje venho com a Todos os Tipos de Amor Book Tag que tem como objetivo indicar livros sobre as diversas formas em que o amor se manifesta.

Vamos conferir?

1) Amor que transforma: uma história de amor que te fez ter esperança no amanhã
Escrito nas Estrelas (Aione Simões): Geralmente as histórias de amor que leio são dramáticas e tristes e este é um exemplo de livro romântico que me deixou animada com a vida. O livro traz a Nanda, uma universitária de 21 anos que acabou de terminar um relacionamento de dois anos. Sem muitos argumentos, Vinícius decidiu acabar com o namoro, este término deixa Nanda muito abalada e faz com que ela reflita sobre seus outros relacionamentos e descubra que eles têm algo em comum: são do signo de escorpião. Ao estudar um pouquinho mais sobre o assunto, Nanda acredita que o signo ideal para ter um relacionamento seria Peixes. Então traça todo um plano para que possa conhecer rapazes deste signo e assim descobrir o amor da sua vida. O livro se desenvolverá sobre esta jornada e para tanto, Nanda precisará da ajuda de uma prima e o apoio de sua melhor amiga. Isso tudo acontece enquanto ela precisa concluir seu estágio na administração de um restaurante e também a conclusão do seu TCC. Sendo uma boa estagiária e tendo agregado muito positivamente ao local de trabalho, Nanda acredita que será efetivada na empresa, mas é surpreendida quando o sobrinho do dono do estabelecimento é contratado para que ela ensine o serviço que ele executará quando ela não estiver mais ali. Este novo funcionário é um rapaz lindo, interessante e apesar de atrapalhar a vida da Nanda com sua contratação, se mostra um bom colega de trabalho e assim, uma atração mútua nasce entre eles. Eu comecei a ler este livro muito animada. Eu adoro chicklits e este foi escrito por alguém que conhece muito bem o gênero, mas encontrei neste enredo algo muito maior e consistente do que eu esperava. Nanda é uma personagem muito real. Apesar de algumas contingências da vida, ela é admirável por ser genuinamente uma boa pessoa. A decepção amorosa é o estopim para que ela trace um caminho de autodescoberta e estímulo ao seu amor-próprio e isso acontece sem pressa e sem artifícios, nos fazendo amadurecer junto com a protagonista.

2) Amor que espera: casal que se reencontra e segue se amando mesmo após anos separados
Sem Lógica para o Amor (Tracey Garvis Graves): O livro nos traz a Anikka, uma mulher com algumas peculiaridades. Ela é sistemática, tem pouca habilidade social e grande incapacidade de sentir empatia. Ainda assim, é extremamente inteligente e depois que o pai a ensinou a jogar xadrez, encontrou no jogo uma forma de organizar seus pensamentos e se sentir confortável em um mundo com tantos imprevistos e contratempos. Sempre protegida pela família, um turbilhão de situações a confrontam ao ir para a faculdade, de modo que em poucos dias e passando por muitos constrangimentos, ela decide desistir e pede aos pais para buscá-la. Porém, em uma última tentativa de socializar, ela vai com a amiga Janice ao centro estudantil da universidade, descobre o Clube de Xadrez e na sequência, conhece Jonathan, por quem se apaixona e começam um relacionamento, mas algo acontece e eles se separam. O livro tem duas linhas narrativas. Em 2001 quando Anikka e Jonathan se encontram pelas ruas de Chicago e combinam para bater papo e em 1991, quando os dois ainda estavam na faculdade. Em 2001, Anikka é uma bibliotecária vivendo sozinha em seu apartamento cheio de sistemas para facilitar sua vida. Tem uma amizade fortíssima e exemplar com Janice e já está mais consciente de quem é, ainda que não tenha se sujeitado a nenhum diagnóstico para determinar se está em algum espectro. Já na linha temporal do passado, temos muito de sua infância e como ela sempre teve que se esforçar de forma sobre-humana para se adaptar ao mundo e no relacionamento com Jonathan. O livro se desenvolve em nos apresentar de forma lenta, mas bem incisiva quem é a personagem e não houve uma única linha em que eu não tenha torcido intensamente para que a vida dela fosse minimamente fácil. Ridicularizada pelos amigos de faculdade e até dentro do ambiente de trabalho, Annika se mantinha inocente, sem saber discernir quem sorria para ela ou dela. Jonathan é um personagem masculino muito perto da perfeição, pois além de amá-la de forma incondicional, era paciente, generoso e extremamente protetor. Destaque para Janice, que sem dúvida foi uma amiga mais que perfeita. Não apenas por proteger e defender Anikka em situações vergonhosas, mas por orientá-la em praticamente tudo sobre a vida e ser um ponto de apoio para tudo o que ela precisava.

3) Amor que cura: uma leitura que te ensinou sobre amor próprio
Simon Versus a Agenda Homo Sapiens (Becky Albertalli): O livro nos traz o Simon, um adolescente que troca e-mails com um outro garoto de sua escola, que atende pelo nome de Blue. Um não sabe da identidade verdadeira do outro e esse clima de mistério facilita o flerte entre os dois. Até que por um descuido, Simon esquece o seu e-mail aberto em um computador coletivo e um menino chamado Martin, lê seus e-mails e decide chantageá-lo. Simon terá que aproximar Martin de uma das melhores amigas dele, a Abby, ou Martin irá expor os e-mails que leu. Simon está em um momento de sua vida em que sabe bem que é gay, mas ele nunca conversou sobre isso com ninguém, mesmo tendo bons amigos e uma família carinhosa, nunca se sentiu à vontade o suficiente para se assumir. Ele sabe que ainda não está pronto para isso e por causa desta insegurança, decide aceitar a chantagem de Martin, até porque ele não quer expor o Blue. O livro se desenvolve em Simon tentar ajudar o Martin, ao mesmo tempo que o seu relacionamento virtual com o Blue amadurece e se torna mais intenso. Através do e-mails trocados, eles se conhecem mais e conversam abertamente sobre a vida e o mundo. O livro é uma história deliciosa de ler e é impossível não adorar o Simon e seus amigos. Em contrapartida, Martin não é totalmente digno de aversão, porque de certa forma, a autora argumenta bem os motivos pelos quais ele usa a chantagem com Simon e ainda que não justifique, o leitor consegue entendê-las. Em momento algum do livro, eu me vi curiosa para saber quem era o Blue, pois tinha a impressão de conhecê-lo bem por causa dos e-mails, que na minha opinião, é a parte mais interessante do livro. As mensagens que os dois adolescentes trocam são muito consistentes e cativantes. Os assuntos diversos, a rotina do dia a dia, a busca por um saber mais do outro, foi tudo amarrado em textos muito inteligentes que me deixaram satisfeita. 

4) Amor que liberta: uma história que te ajudou a crescer
Antes de Partir (Colleen Oakley): O livro nos traz a Daisy, uma mulher de 27 anos, casada com Jack. O livro começa com Daisy e Jack comemorando os três anos da cura de um câncer de Daisy, porém, nos exames periódicos, ela descobre que está doente novamente e desta vez, sem qualquer chance de cura. A tristeza avassala o jovem casal, e enquanto Daisy se submete ao tratamento paliativo, ela se preocupa intensamente em como Jack ficará após sua morte e focada nisso, decide que encontrará uma esposa para substituí-la quando ela morrer. O livro se desenvolverá em Daisy pesquisar mulheres que possam atender as necessidades do marido, claro, sem ele nem desconfiar. Com a ajuda da sua melhor amiga Kaleigh, ela fica obcecada com esta sua última missão, porém, isso a afasta de Jack e, Daisy tem que lidar com a iminência da morte e com a possibilidade de Jack deixar de amá-la ainda viva. O livro é melancólico e em várias partes me emocionei intensamente. Todo narrado em primeira pessoa, sob a perspectiva da Daisy, conhecemos toda a sua história de vida. Sua infância, quando perdeu o pai em um acidente. Crescer com o luto que a mãe manteve pelo pai por muito tempo e como ela e Jack se conheceram e se apaixonaram. Conhecemos também todas as aspirações que ela tinha para o futuro e a cada página, mais íntimo ficamos dela e mais sofremos por saber que ela morrerá.

5) Amor que "ama o interior": um livro que não merecia ser julgado pela capa
Por Favor, Ignore Vera Dietz  (A.S. King): O livro nos traz a Vera, uma adolescente no seu último ano do ensino médio, vivendo um momento dolorido de sua vida: seu melhor amigo morreu. O livro inicia no velório de Charlie, vizinho de Vera e que desde os 4 anos de idade, dividia a sua vida com ela. Fossem vitórias ou derrotas, os dois eram cúmplices em tudo. Acontece que quando Charlie morreu, eles estavam brigados há alguns meses e Vera se sente terrivelmente triste pela perda e porque eles não haviam resolvido suas diferenças antes de Charlie morrer. O livro se desenvolverá em pouco a pouco, nos apresentar quem era o Charlie e aos poucos conhecemos o melhor amigo de Vera e ela também. Vera é filha de um ex-alcoólatra, um pouco sistemático, mas muito dedicado para com a filha e cheio de receios que ela não seja feliz. A mãe de Vera abandonou a família quando tinha 12 anos e eles tentaram superar essa perda, cada um do seu jeito. Vera é uma garota inteligente e muito dedicada aos estudos, além de dividir o seu tempo entre o trabalho em uma pizzaria da cidade. Ela foge dos populares da escola e tudo o que quer na vida é ser ignorada, que não percebam sua presença e assim, não a hostilizem. Já Charlie, como Vera, também era um garoto simples, porém com uma configuração familiar um pouco mais complicada. A mãe de Charlie é constantemente espancada pelo pai, e neste ambiente triste, ele tenta encontrar na amizade com Vera, algum alívio para sua vida. A princípio, Charlie não se importa com o que pensam dele, até passar para o lado dos populares e assim se afastar de Vera.

6) Amor que luta: um casal que luta para construir seu final feliz
Perto o Bastante Para Tocar (Colleen Oakley): O livro nos traz a Jubilee, uma mulher que possui uma doença muito rara e com consequências absurdas: ela tem alergia a outros seres humanos. O contato através de um aperto de mão ou um abraço pode deixar seu corpo cheio de feridas, e após ser diagnosticada aos 6 anos, ela passou a ter uma rotina muito diferente de qualquer outra criança. Ninguém podia tocá-la, nem mesmo sua mãe. Ela tentou levar uma vida normal até que na adolescência, após o seu primeiro beijo, ela foi parar no hospital entre a vida e a morte. Depois deste episódio, Jubilee se isolou completamente dentro de casa, vivendo durante 9 anos sem nenhum contato humano. Até sua mãe afastou-se. O livro começa quando Jubilee precisa sair de casa. Sua fonte de renda esgotou-se, ela precisa arrumar um emprego e apesar de todo trauma que este recomeço possa ter, ela começa a levar uma vida relativamente normal, trabalhando na biblioteca da cidade. Então conhece Eric, um empresário que vive na mesma cidade de Jubilee há pouco tempo e que adotou o afilhado Aja após a morte dos seus pais. Aja é uma criança diferente. Com 10 anos de idade, ele tem fortes características de Aspenger e ainda tenta enfrentar o próprio luto. Eric e Aja conhecem Jubilee na biblioteca onde ela trabalha e depois de uma situação muito complicada para Aja e Jubilee, os três personagens começam a se aproximar cada vez mais. O livro se desenvolve na amizade de Jubilee e Aja e no flerte estabelecido entre Eric e Jubilee. Apesar de não ter contato físico nenhum entre eles, a química estabelecida na narrativa é incrível. Conseguimos entender e dimensionar o desejo entre os dois, e mesmo sabendo que é um amor impossível, torcemos a cada parágrafo para que tudo se ajeite.

7) Amor que recomeça: uma leitura sobre perdão e recomeços
Dando um Tempo (Marian Keyes): O livro nos traz a Amy tendo que lidar com uma situação complicada: seu marido Hugh pediu um tempo de 6 meses no casamento. Ele quer passar 6 meses viajando e admite que se acontecer dele se interessar por outra mulher, ficará com ela, mas garante que voltará ao final deste prazo e o casamento deles deve seguir adiante. Amy acha tudo aquilo muito ridículo, mas entende que ele foi muito afetado pela recente perda do pai e cede. Hugh parte e ela tem que administrar a casa e as três filhas enquanto trabalha na sua empresa de relações-públicas. O livro se desenvolve em como Amy terá que dar conta de tudo sozinha, sem perturbar as férias de Hugh. Mas nada é fácil. Neeve é a filha mais velha, youtuber no nicho de maquiagem. É egoísta, mal-educada e filha do primeiro casamento de Amy, cujo relacionamento acabou de forma desastrosa. Sophie é a filha do meio que na verdade não é filha e sim sobrinha, mas o irmão de Amy foi irresponsável e ela e Hugh acolheram Sophie em casa e a trataram como uma filha de verdade. A mais nova é a Kiara, ainda adolescente e muito engajada em causas sociais. Aos trancos e barrancos, as quatro mulheres tentam levar a vida sem a presença de Hugh e tudo é recheado com muitas risadas e alguns pontos extremamente delicados. Não posso dizer que concordo totalmente com o final, mas foi bem conduzido e quando o livro terminou, eu quis aplaudir a história por ter sido tão boa de ler e refletir. Li uma entrevista da autora em que disse que esse livro deveria ser uma continuação de Melancia, livro pelo qual eu tenho um carinho imenso, mas ela decidiu não fazer aquela protagonista sofrer outra vez e deu uma identidade própria para esta narrativa. Depois de ler a entrevista, realmente algumas coisas fizeram muito sentido e é fácil identificar algumas questões de Melancia e do universo das Irmãs Walsh, mas não tenha dúvida, a história de Dando um Tempo é original e independente.

8) Amor que sonha: um livro que te fez sonhar acordado
Amor em Manhatan (Sarah Morgan): O livro nos traz um trio de amigas, unidas, cúmplices e muito animadas: Paige, Frankie e Eva, acreditando que Paige será promovida no trabalho. As três trabalham em uma renomada empresa de eventos e promoções e depois de anos se dedicando a Estrela Eventos, agora elas acreditam que chegou a hora de Paige ser reconhecida pela eficiência e claro, isso também resultará em se livrar de uma chefe mala. As três amigas já estão até planejando as comemorações que farão, porém quando Paige é chamada a sala da diretoria, na verdade é demitida. Não só ela, mas as amigas também. Para animar as três desempregadas, Matt (irmão de Paige), leva o amigo Jake para vê-las, mas Jake e Paige não se dão muito bem. Ele vive tentando protegê-la do mundo porque no passado, Paige teve uma grave doença cardíaca e mais ou menos nessa época, ela era apaixonada por ele e ele a rejeitou, hoje em dia eles só mantêm a amizade por causa de Matt. É nesse encontro que Paige decide abrir a própria empresa de eventos e as amigas se empolgam com a decisão e decidem ter uma sociedade. O livro se desenvolverá nas três mulheres confiarem em si mesmas para que o empreendimento dê certo e para isso, Jake ajuda bastante, indica clientes e até contrata o serviço delas, enquanto também desenvolve um aplicativo para facilitar a vida da nova empresa. Isso faz com que Jake e Paige se reaproximem e os medos e ressentimentos do passado voltam à tona. Quando criança, Jake foi abandonado pela mãe e sempre associa amor com abandono, por isso, não se envolve emocionalmente com nenhuma mulher, procurando ter todos os seus relacionamentos de modo superficial. Como ele tem muito carinho e consideração por Paige e de certa forma, sabe da fragilidade dela por causa da doença, tenta se antecipar a ela, o que a irrita muito, porque ela sabe que é uma profissional capaz e quer poder controlar todo seu trabalho. É um pouco óbvio que eles se envolverão, mas apesar de ser previsível, isso não diminui em nada a delícia de ler este livro. Temos dois protagonistas muito interessantes: Paige é inteligente, versátil e corajosa, enquanto Jake é esperto, estratégico e muito sedutor. Apesar do livro se concentrar na relação dos dois, ainda traz personagens secundários muito legais. O grupo de amigas é fantástico e responsável por arrancar muitas gargalhadas do leitor. Matt também é um personagem tridimensional que nos faz rir e nos envolve em uma atmosfera leve e gostosa.

9) Amor que contagia: um personagem que te conquistou por completo
Sol em Júpiter (Lola Salgado): O livro nos traz a Sol, uma jovem de vinte e poucos anos que se tornou uma youtuber super famosa. Seu canal passa dos seis milhões de inscritos e ela é muito badalada nas redes sociais porque inspira muitas meninas a se gostarem e a se valorizarem mais. Sol divide seu dia entre os compromissos do canal, como eventos publicitários e promocionais e com as pessoas importantes da sua vida: sua mãe dramática, sua melhor amiga Clarice e o namorado super gato e sarado, André, que também é youtuber. O livro começa com Sol indo para um evento em uma loja dentro de um shopping e vários contratempos a atrasam e a fazem chegar ao local do evento de chinelos. Ela se esgueira pelo shopping evitando ser vista em um traje inapropriado e acaba dentro do banheiro masculino, conhecendo o Júpiter em um momento muito constrangedor. Júpiter é um rapaz que trabalha como gerente em uma das lojas do shopping e faz cursinho pré-vestibular, pois apesar de já ter 25 anos, seu sonho é ser analista de sistemas. É um homem esforçado, muito ligado na família e que por coincidência, tem uma irmã que é muito fã da Sol. Os dois se aproximam e como era previsível, se interessam um pelo outro. O livro se desenvolve em um triângulo amoroso em que sabemos exatamente como terminará, mas mesmo assim, a leitura é incrivelmente envolvente, fluida e muito gostosa. Sol é uma personagem que nos diverte com suas opiniões e ações, mas que também tem uma bagagem de vida intensa. Foi vítima de bullying na infância e adolescência e criou o canal no youtube para desabafar, como um exercício terapêutico. Muitas vezes, ela precisa expor um lado de sua vida que não existe porque sabe da responsabilidade que tem com seus seguidores e isso a incomoda, já que em algumas situações se vê obrigada a postar uma foto simulando um momento feliz, quando na verdade está cansada e preocupada com outras coisas.

10) Amor que aceita o fim: uma história de amor que vai além de um final feliz
Querido John (Nicholas Sparks): O livro nos conta a história de John, um homem que na juventude foi um típico bad boy, irresponsável e chato, mas encontra a solução para a sua inconsequência no exército. Sem perspectivas de faculdade ou de um futuro profissional próspero, ele decide se alistar e ser útil aos Estados Unidos. Então deixa o pai, com quem ele nunca se deu muito bem, mesmo que reconheça que seja um pai incrível e vai para onde o exército americano mandar. Entretanto, em uma de suas férias em casa, ele conhece Savannah, uma garota diferente das que ele já usou e se permitiu ser usado, alguém com valores e princípios muito bem estabelecidos e eles se apaixonam. O que poderia ser uma paixão de verão se torna um compromisso, pois apesar do fato de John ter que seguir sua vida nas forças armadas, eles prometem um ao outro esperarem o tempo em que John dará baixa em sua carreira militar e então poderão viver este relacionamento juntos. Mas as coisas não saem como eles desejavam, uma decisão é tomada e a história deste amor é condenada a terminar, antes mesmo de ser vivida em sua plenitude. O livro já começa em um tom incrivelmente melancólico, já nas primeiras palavras de John, uma vez que o livro é narrado sob a sua perspectiva, nos avisa que John e Savannah não conseguiram ficar juntos e conforme John nos conta sua história, a curiosidade nos persegue para sabermos o motivo que fez com que um casal apaixonado, não lutasse contra tudo e todos para viverem este amor. John também nos fala do seu pai que após ser abandonado pela esposa, tenta criar John da forma mais honesta possível. Mas o pai de John é um homem incomum, metódico, escravo da rotina que criou para si, que não é dado a manifestações de carinho e que por ser assim, cria um abismo entre ele e o filho. John não o entende, mas com a ajuda de Savannah, ele consegue se aproximar do pai e compreender o real motivo do pai ser como é.

Estas foram as minhas escolhas para a tag e eu gostaria de saber quais seriam as suas escolhas. Deixem nos comentários porque vou adorar conferir.

Beijos
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivi Campos

45 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Filmes

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.