30.8.19

Belas Adormecidas (Stephen King e Owen King)

Ficha Técnica:
Nome Original: Sleeping Beauties
Autor: Stephen King e Owen King
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Regiane Winarski
Número de Páginas: 728
Ano de Lançamento: 2017
ISBN-13: 9788556510518
Editora: Suma de Letras

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 63º livro lido em 2019 e foi Belas Adormecidas (Stephen King e Owen King). Acho que 2019 é o ano do King na minha vida porque este é o 3º livro do autor que eu li esse ano e embora seja uma parceria com o filho, minha vontade de ler o livro era principalmente por causa do autor. Quando comprei o livro eu não imaginava que era tão grande, mas isso não me intimidou, uma vez que até gosto de livros grandes e por isso não perdi tempo para começar a leitura.

O livro nos traz um acontecimento que está perturbando todo o planeta: as mulheres não estão acordando. Elas dormem e o corpo libera uma fibra durante o sono que as envolve como se fosse um casulo. Quando alguém tenta acordá-las rompendo essa proteção, elas despertam completamente alteradas, violentas e matam quem as acordou, voltando a dormir outra vez. Isso foi detectado em determinados pontos do mundo, dominou o planeta Terra aos poucos e foi batizado como Aurora. 


O núcleo central da história se passa no condado de Dooling, onde uma misteriosa mulher, Evie Black está totalmente imune a doença, pode dormir e acordar na hora que quiser sem desenvolver o casulo e sem despertar de forma insana. Isso acaba chamando a atenção de todos porque na ausência das mulheres, os homens começam a tentar resolver tudo com guerras, ignorância e decidem que todas as mulheres que não acordaram e estão envolvidas no casulo devem ser queimadas, mas alguns poucos ainda querem salvar suas mães ou esposas.

Eu gostei demais desta leitura pela originalidade em construir um tema em que o empoderamento da mulher fosse tratado de maneira tão séria. Existe toda uma implicação mística em volta da Aurora com referências ao Éden, à mulher original e à criação de um mundo utópico moldado por mulheres desde os primórdios. Porém, o que mais me chamou a atenção nesta leitura foi a maneira como essa história completamente sobrenatural pode ser usada para conscientizar o ser humano do quanto a igualdade de gêneros é necessária para um mundo em paz e harmonia.


Não é exatamente uma leitura fácil porque existe uma imensidão de personagens em núcleos diferentes com arcos muito próprios e desenvolvidos, mas conforme a leitura avança, essa dificuldade se dilui porque a curiosidade em como todo esse conflito será resolvido é grandiosa.

Eu acredito que este seja o livro com o tema mais relevante para o cenário mundial que o King já participou. Sem dúvida, seus livros são um sucesso em função da habilidade de escrita e originalidade na construção de histórias e aqui encontramos uma responsabilidade muito pertinente ao levar o leitor a entender que homens e mulheres precisam usufruir dos mesmos direitos, privilégios, sendo que cada um deles precisa ser responsabilizado por suas ações.


Foi um livro que me deixou muito satisfeita enquanto leitora e enquanto mulher que acredita que essa igualdade precisa ser real em todas as culturas e sociedades.

Eu adorei!


Um pouco sobre os autores:
Stephen Edwin King é um escritor americano, reconhecido como um dos mais notáveis escritores de contos de horror fantástico e ficção de sua geração. Os seus livros venderam mais de 350 milhões de cópias, com publicações em mais de 40 países. Alguns dos seus livros do autor publicados no Brasil:

1974 – Carrie (Carrie)
1977 – O Iluminado (The Shining)
1978 – A Dança da Morte (The Stand)
1979 – A Zona Morta (The Dead Zone)
1980 – A Incendiária (Firestarter)
1981 – Cão Raivoso (Cujo)
1983 – Christine (Christine)
1983 – O Cemitério (Pet Sematary)
1986 – A Coisa (It)
1987 – Angústia (Misery)
1992 – Jogo Perigoso (Gerald’s Game)
1996 – À Espera de Um Milagre (The Green Mile)
1998 – Saco de Ossos (Bag of bones)
2001 – O Apanhador de Sonhos (Dreamcatcher)
2006 – LOVE: A História de Lisey (Lisey’s Story)
2009 – Sob a Redoma (Under the Dome)
2011 – Novembro de 63 (22/11/63)
2013 – Doutor Sono (Dr. Sleep)
2014 – A Casa Negra
2017 – Belas Adormecidas
2018 – A Pequena Caixa De Gwendy
2018 – Outsider
2018 – Elevation

Owen King nasceu em 1977 no Maine, foi criado em Bangor, Maine, mostrando interesse em escrever durante o colegial. Owen frequentou o Vassar College e a Columbia University, onde obteve um mestrado em Belas Artes. Ele publicou seu primeiro livro, We´re All in This Together, uma coleção de três contos e uma novela em 2005, por meio da Bloomsbury USA. Sua curta ficção foi publicada em vários periódicos, como One Story e Prairie Schooner. O romance de estréia dele, Double Feature, foi publicado em 2013 pela Scribner. NO Brasil Belas Adormecidas é o seu priemrio livro publicado

Nenhum comentário:

Postar um comentário