17.4.20

Os Sete Maridos de Evelyn Hugo (Taylor Jenkins Reid)

FICHA TÉCNICA
Nome original: The Seven Husbands of Evelyn Hugo
Autora: Taylor Jenkins Reid
Tradução: Alexandre Boide
País de origem: Estados Unidos
Número de páginas: 360
Ano de Lançamento: 2019
ISBN-13: 9788584391509
Editora: Paralela 

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 25º livro lido em 2020 e foi Os Sete Maridos de Evelyn Hugo (Taylor Jenkins Reid). Esse foi um dos livros mais hypados de 2019 e era tanta gente falando, elogiando, lendo e indicando que eu achei que poderia encontrar a Evelyn Hugo na cozinha da minha casa de tão íntima que já era dela, mesmo sem ter lido o livro. Eu estava muito empolgada e curiosa para ler, mas como tenho esperado o hype de lançamentos passar, reservei esta leitura para depois e quando chegou o momento de conhecer esse enredo, eu já estava com as minhas expectativas sob controle.

O livro nos traz a Evelyn Hugo, uma atriz que arrebatou multidões para os cinemas nos anos de 1950 e 1960 com filmes inesquecíveis e sua atuação brilhante. Evelyn veio de uma família humilde de origem latina. Sua mãe morreu quando ela era ainda muito nova e Evelyn confiava pouquíssimo no pai, por isso quando fugiu e teve a oportunidade de se tornar atriz, não pensou muito sobre o assunto. O livro começa com ela convidando uma repórter para uma entrevista, depois de muitos anos em silêncio usufruindo sua aposentadoria. Monique Grant é uma jornalista de projeção profissional bem discreta, por isso foi com grande surpresa que sua chefe recebeu o convite para a entrevista e até tentou enviar alguém mais competente aos olhos dela para executar esse trabalho, mas Evelyn Hugo fazia questão que fosse Monique e assim, decidiu contar toda a sua vida para esta jornalista.


Apesar de Monique realmente nunca ter feito nenhum trabalho de alcance extremo, é uma profissional excelente. Recebe a missão de entrevistar a lenda do cinema com entusiasmo e claro, um pouquinho de insegurança, mas sabe que é capaz de realizá-la.

O livro se desenvolve com Evelyn contando toda a sua vida dentro e fora das telas e assim compartilha a motivação de ter tido 7 casamentos: alguns mais longos, outros que duraram a velocidade de um relâmpago, mas todos em momentos cruciais da vida da atriz. 

Evelyn compartilha detalhes de sua vida íntima com Monique que ninguém jamais imaginou, como sua bissexualidade que a fez amar intensamente a amiga Celia St. James e sofrer sua vida inteira por não ter vivido esse amor plenamente da maneira que sempre quis.


A escrita da autora é envolvente e fluida, as páginas passam pelos seus olhos sem que você se dê conta do quanto o enredo te sugou para dentro do livro e mesmo com as trezentas e sessenta páginas, a leitura se dá de forma muito rápida, porém, confesso que passando um pouco da metade do livro, eu estava um pouco saturada das aventuras amorosas de Evelyn. Ela é uma personagem forte, decidida, ambiciosa e politicamente incorreta em várias esferas, mas, ainda assim, admirável. Mesmo com essas qualidades, eu comecei a perder o interesse por sua vida em um dado momento da leitura e me esqueci da questão misteriosa do livro: Por que Evelyn escolheu Monique para aquela entrevista?

As páginas finais do livro são muito tristes, melancólicas e algumas lágrimas rolaram ao ler sobre as despedidas finais que Evelyn teve que fazer na sua vida. Quando a revelação final chegou, me deixou bem surpreendida porque como disse, eu já tinha esquecido a questão da motivação que envolvia Monique no trabalho, porém, fiquei bem satisfeita pela forma que a autora amarrou essa ponta final da história.

Foi uma leitura interessante, me envolveu, mas me cansou um pouco. O final é consistente e triste, fez muito sentido para mim. Talvez não seja digno de toda a promoção que fizeram sobre ele, mas, ainda assim, é um livro muito bom e merece ser lido.

Eu gostei!

Um pouco sobre a autora: TAYLOR JENKINS REID é autora de vários romances de sucesso. Seus livros foram indicados como melhores livros de verão pela People, pela Cosmopolitan, pela Glamour, pelo Buzzfeed, pelo Goodreads e outros veículos. Ela mora em Los Angeles com o marido, a filha e o cachorro. Seus livros publicados no Brasil são:

    • Daisy Jones and The Six
    • Em Outra Vida, Talvez?
    • Os Sete Maridos de Evelyn Hugo

10 comentários:

  1. Mas esse livro parece ser muito maravilhoso.
    Ponto positivo: adoro histórias que se passam nos anos 50, tem um glamour tudo. Pela premissa eu já notei que a história tem um final triste, mas agora preciso ler para saber disso

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ivi!
    Tenho a mesma impressão que você: que a qualquer momento eu vou dar de cara com a Evelyn Hugo, de tanto que o livro foi lido e falado ano passado. Desde o lançamento dele, todo mundo só falava desse bendito livro.
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler, mas quero tentar fazer a leitura ainda esse ano.
    Apesar da minha expectativa ainda estar alta, foi bom ler uma resenha de alguém que não achou tão maravilhoso assim, pois ai já vou um pouco mais preparada.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2020/04/resenha-talvez-um-dia.html

    ResponderExcluir
  3. Oi Ivi, tudo bem ?
    Eu não tinha visto nada sobre este livro ainda, acho que ando meio "por fora"do cenário rsrs. De toda forma, amei a capa, amei as fotos e fiquei super interessada até o começo da resenha, onde ela faz questão que seja aquela menina a entrevistá-la. Mas quando eu vi que a leitura se tornou cansativa e você deu só 3 estrelas, fiquei bem desmotivada.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Nossa realmente, todos os comentários que ouvia e via, sempre eram elogios rasgados. Eu tenho muita curiosidade com a obra, pois aparenta ter um estilo que curto, e pelo que já vi, pode ter algo que me agrada. Com sua resenha trazendo pontos relevantes, vou tentar não ir com tanta sede ao pote. Adorei a sinceridade e as fotos maravilhosas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Opa, tudo bem por aí?

    Eu já li várias resenhas acerca dessa obra: algumas positivas e algumas não tão positivas assim. A primeira vez que ouvi falar dela foi no canal da Tati Feltrin, que disse que a obra deixou a desejar em alguns pontos, se não me engano. Eu acho que não é o estilo de leitura no qual estou focado no momento, então, acho que não a farei. Adorei a sua resenha, como sempre, muito completa e bem escrita.

    Abraços!
    Acampamento da Leitura

    ResponderExcluir
  6. Eu também já ouvi falar muito desse livro, ao ponto de ficar cansada kkkkkkkkk Não é o tipo de livro que mais leio e depois da sua resenha e dos pontos que abordou sinto ainda menos vontade de apostar nessa leitura. Tenho curiosidade no motivo da protagonista ter escolhido a Monique, mas isso não é suficiente para eu decidir ler o livro.

    ResponderExcluir
  7. OI Ivi!
    Ainda não conhecia esse livro, adoro uma história envolvente que flui, o lado ruim é quando desgasta ao ponto de ficar preso em uma situação só, isso entendia a gente sei disso. Mas apesar disso é uma leitura que faria com prazer, parabéns pela resenha fiquei curiosa em saber mais da personagem, sobre suas frustrações e suas alegrias, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Já li muitos comentários sobre essa obra e fiquei curioso para saber mais da vida da protagonista que parece passar por momentos melancólicos na história. Parece ser um enredo que toca bem o leitor.

    ResponderExcluir
  9. Olá Ivi!!!
    Como você eu sou das pessoas que já está tão íntima de Evelyn por conta de falarem sobre que também estou vendo a hora de encontrá-las nos corredores da minha casa e tal.
    Eu estou deixando minhas expectativas ficarem baixas e bem baixas mesmo, pois se não aja minhas impressões serem influenciadas.
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oiii,

    Nossa eu estou louca para ler este livro e saber que a escrita dele é fluida me deixa muito mais confortável para iniciar a leitura. Ainda que as páginas finais sejam meio tristes, eu tenho certeza de que é uma leitura que vou amar.

    Beijinhos...
    http://www.equipenerd.com.br/

    ResponderExcluir