25.3.20

Um Banquete Para Hitler (V. S. Alexander)

Ficha Técnica:
Nome Original: The Taster
Autor: V. S. Alexander
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Cristina Antunes
Número de Páginas: 304
Ano de Lançamento: 2018
ISBN-13: 9788582355206
Editora: Gutenberg

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 19º livro lido em 2020 e foi Um Banquete Para Hitler (V. S. Alexander). Essa leitura foi sugestão de minha sobrinha, que estava lendo e achou que eu ia gostar da história. Como amo livros ambientados na segunda guerra mundial, não pensei duas vezes em aceitar a sugestão.

O livro nos traz a Magda Ritter, uma jovem de Berlim. Seus pais estão muito preocupados com os constantes ataques e bombardeios que a cidade tem sofrido, decidem que a filha precisa sair dali e a mandam para a casa dos tios que moram no interior. Quando Magda chega lá, a tia insiste que ela precisa arrumar um emprego e através das articulações do tio, ela consegue um emprego dentro da casa do Hitler. Passa a ser uma das provadoras, alguém que terá que experimentar a comida antes dele comer, ou seja, estar na linha de frente de possíveis venenos que possam colocar na comida Magda acha aquele emprego perigosíssimo, mas o aceita e passa a entender melhor dos aromas e consistências que podem identificar o perigo.

Paralelo a isso, conhece Karl, um dos soldados da SS, organização militar de elite do partido nazista alemão e descobre atrocidades cometidas a mando de Hitler, principalmente aos Judeus. De certa forma, os alemães viviam alienados sobre o que estava acontecendo fora do país e sem acesso à informação, acreditavam que a guerra era pra defender a Alemanha. Ao descobrir que o nazismo exterminava pessoas, Magda decide que junto a Karl, pode ajudar a matar Hitler.

Misturando ficção e história, o livro tem uma narrativa um pouco truncada mas extremamente interessante. A figura de Hitler é descrita como um ser humano comum, com gostos e costumes bem triviais, mas com poder de liderança absoluto. Das vezes que Magda interage com ele, temos a sensação que era dissimulado e frio. Outros personagens reais aparecem na narrativa, como a noiva de Hitler, uma mulher muito deslumbrada pela posição do noivo, mais preocupada com seu status do que com o que o resto do mundo sofria. Temos também presença da família de Joseph Goebbels, personagem que ficou bem conhecido dos brasileiros após o ex-secretário de cultura parafrasear seu discurso nazista. O enredo é genial em mesclar fatos históricos com a história imaginada pelo autor e em dado momento da narrativa você acredita que Magda e Karl de fato existiram e interagiram com os personagens reais.

O livro foi inspirado na entrevista de uma das provadoras da casa de Hitler e através de um profundo trabalho de pesquisa, o autor nos entregou uma história forte, violenta e angustiante de um período histórico que ninguém jamais deve esquecer.

Magda é uma personagem que cresce e amadurece durante o desenvolvimento do livro. Começa como uma jovem simples, um pouco alienada e sem graça. Ganha força conforme as páginas passam e ao final, temos uma mulher forte, destemida e determinada a fazer justiça com as próprias mãos pelas perdas que a segunda guerra causou na sua vida.

É importante salientar que as páginas finais reservam violência descritiva e uma cena de estupro fortíssima é inserida na trama. 

No geral, o livro é forte e traz uma reflexão bem pontuada sobre o quanto a guerra não tem lado bom. Mostra o quanto os alemães desconheciam a forma como o nazismo avançava pela Europa e o quanto foram devastados pelas atitudes do seu líder. Também mostra um pouco de como os russos encararam o fim da guerra e de forma abrangente, nos faz entender que não existem vencedores em algo tão desumano.

Embora o romance de Karl e Magda não fosse nem de longe o foco principal deste enredo, senti falta de um pouco mais de aprofundamento disto no livro. As cenas deles juntos são um pouco automáticas, sem sentimento e eu gostaria de ter lido um pouco mais de paixão nessa fatia do livro. Mas salvo este detalhe, o livro é excelente e desperta o interesse para que possamos conhecer mais sobre o assunto e ficarmos alertas para que qualquer atitude de intolerância e ditadura possam ser enfrentadas com coragem e conhecimento.

Eu gostei muito!!!


Um pouco sobre o autor: V. S. Alexander é um fervoroso estudioso de História. O seu trabalho foi influenciado por autores como Shirley Jackson, Oscar Wilde, Daphne du Maurier e as irmãs Brontë. Vive na Florida. Seus livros publicados no Brasil são:
    • As Garotas Madalenas
    • Um Banquete Para Hitler

Nenhum comentário:

Postar um comentário