10.7.19

Compaixão (Fernando Morais)

Ficha Técnica
Autor: Fernando Morais
País de Origem: Brasil
Número de Páginas: 120
Ano de Lançamento: 2019
ISBN-13: 9788581639048
Editora: Novo Conceito
SKOOB | GOODREADS | Compre na AMAZON

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 50º livro lido em 2019 e foi Compaixão (Fernando Morais). Este livor chegou para mim através da parceria com a editora Novo Conceito e confesso que quando li a sinopse e pesquisei um pouquinho sobre o autor eu não fiquei muito animada com a leitura, mas isso mudou radicalmente conforme fui mergulhando nas suas páginas.

O livor nos traz uma reflexão intensa sobre o sentimento de Compaixão e sua verdadeira essência. Com sensibilidade mas de maneira sóbria, o autor nos orienta sobre o que de fato é esse sentimento e do quanto ele vai além de aparências. Se sentir compadecido por alguém, desenvolver o sentimento de compaixão é algo muito mais profundo que querer fazer o bem para ser reconhecido ou rotulado como uma boa pessoa.


Com uma habilidade imensa com as palavras, o autor nos fala sobre se colocar no lugar das pessoas e sentir o que elas sentem, mesmo que suas situações sejam extremamentes distintas das nossas vidas. Ele reflete sobre o quanto sentir compaixão é valioso para quem sente, até mais do que para quem pode ser beneficiado por nos sentirmos assim.

O autor discorre com muita propriedade sobre a importância de servir, que muitas vezes não é visto nem praticado, sendo que é um ato de compaixão. Também fala sobre o quantas vezes reclamamos, mas não paramos para agradecer as coisas boas da vida, como se reclamar fosse essencial, como se nossos problemas fossem os maiores do mundo e que todos devem se compadecer a eles devido ao grande ego do sofredor, sem reparar muitas vezes que aquele que passa por grandes dores está ali sorrindo e levando a vida. Servir de coração, sem cobranças, querer a melhora do outro antes da sua.


O tema abordado foi objeto de pesquisa do autor por muito tempo e é um tema que ele já esmiuçou em outros livros publicados por ele e o que mais me chamou a atenção não foi exatamente o conhecimento do que se estava falando, mas a maneira fluida e simples que ele usou para que eu, enquanto leitora, pudesse absorver sua mensagem e desejasse praticá-la. A narrativa é tão tranquila que me pareceu um bate papo com o autor o que acabou agregando bastante a leitura e ao terminar o livro eu me sentia mais sensível ao tema.

Sem dúvida recomendo o livro! Foi uma leitura que me tirou da minha zona de conforto e trouxe realidade para muitos dos mês sentimentos. Parei para refletir sobre a nossa capacidade de realmente se importar com o outro e desejar fazer algo efetivamente incisivo para poder ajudá-lo.


Quero ler mais coisas do autor porque minha primeira experiência com sua escrita foi extremamente boa.

Eu gostei!


Um pouco sobre o autor: Fernando Moraes é escritor, humanista, inquieto e curioso. Cursou Ciências Sociais, Filosofia, Teologia e Direito. É especialista em Elaboração e Gerenciamento de Projetos Sociais e professor universitário. Já realizou muitos trabalhos no campo missionário em comunidades pobres, destacando-se a África — especialmente Angola e Moçambique. Participou da elaboração de Projetos e Programas de Desenvolvimento Comunitário para o Timor-Leste, Paraguai, Venezuela e em comunidades sertanejas do Nordeste brasileiro. Fernando foi Consultor Social da OIKOS Portugal – Cooperação e Desenvolvimento em Angola (Luanda e Huíla), atuando como formador para lideranças sociais do Projecto Jango, nos anos de 2007 e 2008; também foi consultor Social em Organizações humanitárias no Brasil e internacionalmente. Seus livros publicados são:
    • Renovo: o poder de se reinventar
    • A Arte de Pertencer
    • O que te move
    • Um amor em Movimento

12 comentários:

  1. Olá! Eu vi esse livro no Skoob e pela sinopse também não me chamou atenção, na verdade não é um gênero que se eu olhasse em uma livraria, compraria para ler. Só que pode acontecer como aconteceu com você, né? E eu acabar me surpreendendo com a escrita do autor e o que ele quer passar. Ainda sim não é um livro que eu colocaria na minha lista, mas tenho certeza que uma amiga minha iria amar esse livro, é o genero que ela gosta de ler, então vou dar pra ela a dica.

    ResponderExcluir
  2. Oie..
    Esse livro deve ser muito bom de ler e o que eu tô precisando no momento, uma leitura com compaixão para completar todo meu processo de mudança.
    Falta muita compaixão, gratidão, empatia nas pessoas.
    E assim como você se eu passe na livraria não seria o livro que levaria para casa.
    Tão bom ser surpreendido

    ResponderExcluir
  3. Sempre tive interesse de ler os livros desse autor, pelo forma como ele consegue expressar em palavras situações corriqueiras com cotidiano de modo a nos fazer refletir e questionar. Bom, quando penso sobre me colocar no lugar do outro não penso como compaixão mas sim a relação de empatia, pois e necessário pensar que se tivéssemos vivendo aquela situação sem colocar nossas crenças e valores como pontos a serem questionados. Enfim, quero muito conhecer a perspectiva dele e como vai colocar essa questão, gostei muito da premissa do livro.

    ResponderExcluir
  4. Esse livro realmente tira a gente da zona de conforto, né? Gostei da mensagem que o livro traz em cada página. É realmente um livro que muitas pessoas precisam ler e entender o conceito da compaixão.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  5. Acho legal este tipo de livro porque realmente não temos a prática da compaixão em todos os momentos, parece que precisamos ser aletrados sobre isso de alguma forma né? Já vi outros livros do autor mas ainda não li nenhum.

    ResponderExcluir
  6. Olá, que bom saber que o livro lhe surpreendeu positivamente e foi uma boa experiência de leitura. A reflexão sobre a temática da compaixão pode ser muito interessante e importante.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ivi!
    Não conhecia esse autor, mais gosto muito de ler livros que nos trás a uma reflexão, compaixão é um sentimento que devemos colocar no lugar do outro para termos uma ideia do que está sentindo, é compadecer mesmo. Parabéns pela resenha, fiquei curiosa sobre essa obra e o que quer nos passar, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Gostei demais desse livro, pois ele aborda todas as formas de compaixão e esclarece bem o real sentido dessa palavra. Gostei muito da parte em que ele explica a compaixão e os meios tecnológicos, onde o ser humano está praticamente trocando a era digital pelo contato humano. É uma bela obra para se refletir.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ivi.
    Parabéns por se engajar na leitura mesmo não estando muito animada! E que ótimo que o livro te surpreendeu! Infelizmente vivemos em um mundo em que as pessoas não sabem mais se colocar no lugar do outro e tenho certeza que o livro traz belos ensinamentos!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  10. Vi algumas resenhas desse livro no instagram e fiquei muito interessada na leitura. Achei a temática interessante e nunca tinha lido nada do autor. Adorei a resenha!
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem? Essa é a primeira resenha sobre o livro que leio e gostei bastante de saber sobre como o autor descreve esse sentimento. Estou com ele aqui em casa mas ainda não iniciei a leitura. Mas já fiquei animada. É importante se colocar no lugar dos outros e compreender as pessoas. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  12. Ooi,
    Eu não conhecia o livro mas achei interessante sua relação com a leitura. Com certeza não é um título que me chama atenção por causa do gênero. O que achei interessante é que o que mais te conquistou na leitura foi a forma fluída da escrita, minha pequena experiência com livros do tipo foi completamente diferente sabe?!

    ResponderExcluir