15.3.19

Mais Forte que o Sol (Julia Quinn)

FICHA TÉCNICA
Nome original: Brighter Than the Sun
Autora: Julia Quinn
Tradução: Viviane Diniz
País de origem: Inglaterra
Número de páginas: 288
Ano de Lançamento: 2017
ISBN-13: 9788580417999
Editora: Arqueiro

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 17º livro lido em 2019 e foi Mais Forte que o Sol (Julia Quinn). Esse é o segundo volume da duologia Irmãs Lyndon e tenho que confessar que o primeiro volume me deixou bem desanimada em seguir com este universo porque foi uma grande decepção. Mas acreditando no imenso saldo positivo que os livros da Julia Quinn tem na minha vida, decidi arriscar.

O livro nos traz a Ellie Lyndon, irmã mais nova de Victoria Lyndon, protagonista do livro Mais Lindo que a Lua e o libertino Charles Wycombe, conde de Billington. Ellie é gentil, dedicada, inteligente, determinada e à frente do seu tempo. Não deseja perder sua liberdade e adora ler sobre investimentos e economia, o que difere muito das mulheres da época. Já Charles é um homem galanteador e charmoso, doce e de bom coração. Ellie vive há anos somente com o pai, vigário do vilarejo em que vivem. O livro começa com ele decidindo se casar outra vez e sua futura esposa provavelmente fará a vida de Ellie um inferno, por isso ela precisa mais do que nunca sair de casa. É então que Charles Wycombe aparece em sua vida, ou melhor, que Charles Wycombe cai aos seus pés. Literalmente!


Charles é o conde de Billington e recebeu uma desagradável notícia pelo testamento de seu pai: ele precisa se casar até seu trigésimo aniversário, caso contrário sua herança irá para um primo, o próximo da linhagem. Charles está desesperado, pois faltam apenas 15 dias para seu aniversário e ele ainda não conseguiu encontrar uma esposa. Então após uma grande bebedeira, ele tem a brilhante ideia de subir em uma árvore, da qual cai e conhece Ellie. 

Charles acredita ter encontrado a mulher perfeita para se casar e mesmo estando embriagado, a pede em casamento. Claro que Ellie pensa em recusar, afinal, acabaram de se conhecer, mas ao lembrar de sua atual situação com a futura madrasta, acaba aceitando o pedido de casamento. 


É um casamento totalmente de conveniência, até porque não houve tempo suficiente para que eles se apaixonassem, mas Charles quer consumar o casamento o quanto antes, enquanto Ellie faz o possível para não se render ao charme e a tudo o que ele a faz sentir.

Após o casamento, Ellie vai morar na casa da família de Charles e uma série de pequenos acidentes acontecem com o casal. Juntos ou separados, sempre um imprevisto os impressiona e é criado suspense ao redor disso, sendo que passamos a narrativa tentando descobrir o autor dos delitos, bem como qual seria a motivação e embora não seja o foco central do enredo, é interessante quando tudo é desvendado.


Sem dúvida, o livro é muito superior ao primeiro livro da duologia, apesar de clichê. Com cenas divertidas, um toque suave de drama e esse suspense que citei, temos em mãos um livro de linguagem fácil e leitura rápida porque o envolvimento com os personagens é certo. Para quem gosta de romance de época, o livro tem todos os elementos que apreciamos no gênero e claro, a característica de escrita da autora que é sempre gostosa e envolvente.

Eu gostei!!!


Um pouco sobre a autora: Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 10 milhões de exemplares vendidos, sendo mais de 3,5 milhões da série Os Bridgertons, publicada pela Arqueiro. Seus romances já foram traduzidos para 29 países. Alguns dos seus livros publicados no Brasil são:
    • O Duque e Eu
    • O Visconde Que Me Amava
    • Um Perfeito Cavalheiro
    • Os Segredos de Colin Bridgerton
    • Para Sir Philip, com Amor
    • O Conde Enfeitiçado
    • A Caminho do Altar
    • E Viveram Felizes Para Sempre
    • Uma Noite Como Esta
    • Simplesmente o Paraíso
    • Os Mistérios de Sir Richard
    • A Soma de Todos os Beijos
    • Como Agarrar uma Herdeira
    • Como Se Casar Com Um Marquês
    • Uma Dama Fora dos Padrões
    • Um Marido de Faz de Conta

11 comentários:

  1. Gente, como assim? To aqui e de nervoso, como assim ele faz 30 anos em 15 dias e precisa casar hahahaha.. Que situação, só a Julia Quinn para colocar esse humor em seus livros.
    E a nossa mocinha? Como sempre moderna!!!
    Adorei a premissa dele, clichê como os livros dela são, mas lindos e engraçados!!! Uma leitura válida sempre

    ResponderExcluir
  2. Pelo visto nesse livro Julia mostra que não apenas as mulheres, mas também os homens precisavam de casamento para não ficar na miséria. Adoro essas nuances e particulares dos séculos anteriores. Mostra como nossa vida hoje é bem menos descomplicada kkk Adoro a Julia Quinn, mas tenho achado suas histórias meio repetitivas, até dei uma parada nos livros dela por conta disso.

    ResponderExcluir
  3. Tudo bem? Eu conheço a escrita da Julia, e dentro da proposta dos livros que ela escreve, na minha opinião ela eé uma das melhores.
    Não costumo ler muitos romances de época, pois não é meu gênero favorito,ainda assim, se eu tiver que ler, com certeza sei que não irei me decepcionar com os livros dela.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ivi.
    Apesar dessa duologia não ser o melhor trabalho da autora, na minha opinião, eu gostei muito de conhecer as irmãs Lyndon. Concordo com tudo o que você destacou na sua resenha!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Oi Ivi!
    Adoro os livros da Julia já li vários deles, a mulher parece uma maquina, quantos livros?!
    Esse ainda não li, mas fiquei curiosa com esse casamento arranjado na questão da Ellie querer se livrar da madrasta e de Charlie ter que casar para receber a herança, o enredo parece ótimo. Parabéns pela resenha estou empolgada para ler o livro, obrigado pela dica, bjs!

    ResponderExcluir
  6. Saber que gostou desse livro, depois de ter se decepcionado com o primeiro é animador e mesmo que clichê eu quero conhecer Charles, Ellie e esse casamento por conveniência.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Que bom que o segundo livro da trilogia lhe agradou mais, foi bom você ter dado uma chance!
    Sempre que leio uma resenha desse livro acho engraçado pela forma que eles se conheceram, que ideia de bêbado mais estranha, hahaha.
    Fiquei com pena da Ellie por causa dessa madrasta, já fiquei com um ranço dela. Sorte que a personagem conseguiu se safar!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi, ontem estava dando uma olhada no primeiro livro, bom saber que esse segundo agrada mais que ele. É inusitado a forma como o casal se conhece, fiquei curiosa para ler e ver como esse relacionamento vai funcionar.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li essa duologia, mas com certeza é um livro que possui uma história e tanto, pois é Julia Quinn. Ele está ma minha lista e espero realizar essa leitura em breve.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Esse segundo livro da duologia é o melhor. Gostei da forma como o casal foi se envolvendo e a perspicácia da mocinha é genial.
    Julia Quinn como sempre me cativa com seus romances.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir