31.10.18

Filme da Vez #82 Nasce uma Estrela

FICHA TÉCNICA:
Título Original: A Star is Born
Ano de Produção: 2018
Lançamento no Brasil: 11 de Outubro de 2018
Duração: 135 minutos
Gênero: Drama/Romance
País de Origem: Estados Unidos
Classificação Etária: 16 anos
Direção: Bradley Cooper
Elenco: Bradley Cooper, Lady Gaga, Sam Elliott, Dave Chappelle, Andrew Dice Clay, Anthony Ramos, Bonnie Somerville, Michael Harney e Rafi Gavron.
Sinopse: Jackson Maine (Bradley Cooper) é um cantor no auge da fama. Um dia, após deixar uma apresentação, ele para em um bar para beber algo. É quando conhece Ally (Lady Gaga), uma insegura cantora que ganha a vida trabalhando em um restaurante. Jackson se encanta pela mulher e seu talento, decidindo acolhê-la debaixo de suas asas. Ao mesmo tempo em que Ally ascende ao estrelato, Jackson vive uma crise pessoal e profissional devido aos problemas com o álcool.
Olá, queridos leitores!!! Fui assistir esse filme da Gaga e do Bradley e sai da sala do cinema já pensando nesse texto.

Primeiro, uma curiosidade. Essa já é a quarta adaptação dessa história, sendo três pro cinema e uma pra musical em teatro. Cada adaptação seguiu sua interpretação da história e estilos musicais próprios.

Nessa nova adaptação, Jack (Bradley Cooper) já é um cantor estabelecido e que faz muito sucesso, realizando shows por todo o país. Após o show que dá abertura ao filme, ele para pra beber em um lugar que não conhece. Era um bar de performance de drag queens, mas naquela noite ocorreu a apresentação de Ally, uma funcionária da casa.
























Ela faz uma apresentação incrível e deixa Jack encantado, ele vai até o camarim e a convida para tomar uma bebida. Desde o primeiro momento, fica claro que ele tem um problema com bebida, está sempre com um copo ou garrafa na mão.


Eles vão juntos para um outro bar e o clima de romance só aumenta, eles passam a noite conversando sobre música e composição. Ally mostra uma música que acabou de compor pra ele e ele parece se apaixonar por ela instantaneamente.

No dia seguinte, Jack tem um show em outro estado e, após muita insistência, consegue convencer Ally a pegar um avião e participar. De surpresa, ele a coloca no palco para cantar a música que havia lhe mostrado na noite anterior. Ela fica tímida a principio, mas logo se solta e aquela voz incrível da Gaga que conhecemos enche o cinema e nossos ouvidos.

A partir dai, Ally esta em todos os shows de Jack e assina um contrato com uma produtora para lançar suas músicas.


Enquanto a carreira dela cresce, o relacionamento deles se intensifica, mas se abala várias vezes por conta do consumo abusivo de álcool e a caída da carreira de Jack.

O relacionamento deles é extremamente intenso, e sempre acaba inspirando para que eles componham músicas sobre o que sentem.

O filme não é um musical, mas várias canções são apresentadas, e eu me surpreendi com a voz do Bradley, não só cantando como o sotaque do Arizona. Eu já adorava suas atuações, e esse filme só reforçou esse sentimento.

Gaga não precisa de apresentações, ainda que ela não seja minha cantora favorita, não há como negar que ela tem uma voz incrível e nesse filme não fica por menos, as interpretações são impecáveis. E eu adorei ver seu rosto de verdade, sem a maquiagem e as perucas que estamos acostumados, a beleza natural dela é maravilhosa.


O final do filme me pegou muito de surpresa e, quem me conhece sabe, as minhas lágrimas não são difíceis de cair, mas esse filme me deixou no chão, chorando em posição fetal.

A trilha sonora é tão especial que eu diria inclusive que é um personagem a parte. Com exceção de uma única música, a trilha está na minha playlist desde ontem a noite quando saí da sala do cinema e você pode conferir no Spotify AQUI

Ouça com carinho principalmente a música I’ll Never Love Again, delicada e intensa.

Eu amei o filme muito mais do que esperava.

Trailer oficial: 

Um comentário:

  1. Em dias onde todos estão sempre prontos para um close-up, nada como entregar o palco para um outro alguém brilhar, para variar. Eu amo os filmes de drama, também recomendo 15h 17 Trem para Paris filme, é um dos melhores do gênero de drama que estreou o ano passado. É impossível não se deixar levar pelo ritmo da historia. Em HBO encontrei mais informação sobre o grande elenco do filme, quem fez possível a empatia com os seus personagens em cada uma das situações. Sem dúvida a veria novamente.

    ResponderExcluir