11

Suzy e as Águas Vivas (Ali Benjamin)

Ficha Técnica:
Nome Original:
Autora: Ali Benjamin
Tradução: Cecília Camargo Bartaiotti
País de Origem: Estados Unidos
Número de Páginas: 223
Ano de Lançamento: 2016
ISBN-13: 9788576865377
Editora: Verus
SKOOB | GOODREADS

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 80º livro lido em 2016 e foi Suzy e as Águas Vivas (Ali Benjamin). Quando recebi este livro da Verus Editora, não imaginava exatamente do que se tratava e confesso que a capa e o título não me atraíram de imediato, logo, parti para a leitura com algumas reservas.

 Livro nos traz a Suzy, uma garota de 12 anos que acabou de perder a sua melhor amiga. Ela e Franny sempre foram amigas e apesar de tempos antes da Franny morrer afogada, as duas não estarem tão próximas, Suzy tinha uma ligação muito especial com ela. Além da dor do luto em uma idade tão vulnerável, Suzy não consegue entender a verdadeira razão da morte de Franny, porque para ela, seria impossível a amiga morrer afogada, uma vez que ela era uma excelente nadadora e, após uma visita ao aquário, em um passeio escolar, Suzy começa a desenvolver teorias da causa da morte de Franny e ela acredita que a amiga pode ter sido picada por uma água-viva assassina.
"A senhora Turton  diz que, quando acontece algo que ninguém consegue explicar, significa que chegamos aos limites do conhecimento humano. E é aí que a ciência é necessária. A ciência é o processo de encontrar explicações que ninguém mais pode lhe dar. " página 18
O livro então se desenvolve em Suzy estudar muito bem o tema Águas Vivas, com a desculpa de um trabalho escolar, mas a verdade é que ela fica obcecada pelo tema e em capítulos alternados, vamos entendendo os motivos que fizeram Franny se afastar de Suzy, meses antes dela falecer.


O livro traz uma narrativa muito melancólica, mas soberbamente intensa. Temos uma protagonista apaixonante, mesmo com tanta tristeza em seu coração. Suzy traz características fortes de Aspenger e isso me fez criar um carinho grande por ela, porque por ser diferente, ela não tem amigos na escola e é vítima fácil par ao bullyng. Ela ainda está se acostumando com a separação dos pais, quando Franny começa a se afastar e el quer que as coisas voltem ao normal, mas não sabe como.


Em função da obsessão de Suzy pelas águas-vivas, o livro traz dados bem interessantes sobre o assunto e apesar de não ser algo comum, em nenhum momento estas informações são cansativas ou desnecessárias. Tudo o que Suzy vai descobrindo sobre isso, é inserido na narrativa de modo interessante e curioso.


Eu adorei o livro. Foi uma surpresa encantadora conhecer a Suzy e desejar que ela superasse aquela perda e encontrasse um lugar confortável para seguir com a vida a a partir daquilo. Tudo ao redor da protagonista, é muito bem desenvolvido e crível e alguns detalhes me deixaram muito satisfeita. A família da Suzy, apesar da separação dos pais, é bem consistente e o amor que eles tem pela menina, é visível nas atitudes dos pais. O irmão da Suzy, o Aaron, é um personagem que não aparace muito, mas traz uma representatividade excelente para o enredo. Ele é homossexual e vive um relacionamento feliz com  Rocco e eu adorei a forma como isto se encontra na história. A professora Turton e o amigo Justin, ganham um espaço na trama que lentamente, eu em vi apaixonada pela relação que eles estabeleceram no livro.

Enfim, foi uma surpresa deliciosa conhecer essa trama. Ver o tema do luto, vivido por uma criança, tão bem argumentado. Outros subtemas, também foram aprofundados na medida certa e nada ficou na superfície.


Recomendo a leitura do livro para adolescentes porque a temática é pertinente. Indico também, para pais e mães de pré adolescentes porque a forma como os pais de Suzy lidam com as dificuldades da filha, foi exemplar, apesar deles não possuírem todas as respostas. Acredito também na relevância desta leitura em salas de aula, com discussões saudáveis mediadas por professores, porque temas como luto, amizade e o tão desgastado bullyng, precisam ser discutidos.
"Se você se importa com coisas que eu não entendo e não se importa com as coisas que eu entendo, o que vamos ter pra conversar?" página 79
Adorei!!! Não esperava gostar tanto e ao final do livro, me dei conta do quanto essa leitura me fez bem!!!


Um pouco sobre a autora: Ali Benjamin é americana e é colunista de algumas revistas. Suzy e as Águas Vivas é o seu primeiro livro publicado, mas ela já foi co autora de um outro livro em que trazia personagens adolescentes com HIV.
Comentários
11 Comentários

11 comentários:

  1. Olá
    Eu estou esperando meu exemplar chegar e estou bem curiosa para conferir. Sua resenha é a primeira que leio a respeito e fico feliz que você tenha curtido a leitura, o que me deixou mais empolgada ainda mais ler também. Imagino que será uma surpresa interessante, especialmente por conta dos elementos inseridos, temáticas, personages e ambientação. E que ótimo saber que os argumentos são bem construídos!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ivi!
    Eu não conhecia a obra, mas achei a premissa ótima!
    Apesar de ser um livro melancólico - coisa que fujo - a obra parece linda e cativante. Eu gostei de saber que aborda temas importantes como luto, bullying, Aspenger e homossexualidade. E fiquei curiosa sobre o que levou a amiga a se afastar dela.
    Adorei saber que o livro foi uma surpresa encantadora para você e espero gostar da obra também!
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho visto falar muito nesse livro, e essa capa maravilhosa me fez ficar bem curiosa pra ler, mesmo não tendo ideia antes do que se tratava.
    Agora lendo sua resenha eu fiquei mais ainda, quero muito ler essa trama intensa e emocionante! Quero entender essa obsessão pelas águas vivas!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  4. Oi. Não conhecia o livro, me parece um juvenil e eu gostei de a temática da morte ser tratada. E o desenvolvimento do enredo, da personagem principal desenvolver uma teoria com as águas vivas, ir estudar o fato, não me parece um clichê de romance romântico. Estou pensado seriamente em ler para presentear minha sobrinha.

    ResponderExcluir
  5. Olá Ivi,
    Estou com essa dica anotada para livros que pretendo comprar em breve. Saber que você adorou a leitura me deixou mais ansiosa ainda para comprar logo o livro.
    Gostei muito de conhecer sua opinião e adorei saber que a Suzy tem tem características fortes de Aspergar, li um livro com essa temática e adorei. Outro ponto que gostei foi o fato de que Suzy parece ser uma menina muito determinada no que se propõe a fazer.
    Acho que não poderei esperar mais para ter esse livro e ler.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Oieee Boa tarde,
    Olha assim logo de cara te confesso que o título e a capa não me atraem tanto assim, não. Mas gostei de receber o teu ponto de vista em relação a narrativa e de saber que você foi surpreendida, eu continuo não muito atraida pela leitura, pois geralmente fujo de livros melancolicos, mas já fiquei mais interessada em relação a obra.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oii Ivi, tudo bem? Sua resenha ficou maravilhosa. Adorei saber tua opinião sobre o livro, que tem uma premissa super interessante e me deixou mega empolgada para conferir. Espero gostar da leitura tanto quanto você <3 E essa capa é simplesmente maravilhosa <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ivi, eu não conhecia esse livro e faz tempo que não leio uma narrativa à partir da perspectiva de uma criança. Não sei se me interessaria pela pesquisa sobre as águas-vivas, mas se foi bem construída, acredito que deve ser uma boa leitura. Abraços

    ResponderExcluir
  9. Olá Ivi que bacana que você gostou da leitura.
    Assim como você pela capa eu não me sentiria atraída a fazer a leitura o titulo me dá a ideia de ser um livro infantil já a sua resenha me encheu de vontade, Gosto de livros que nos dão uma perspectiva diferente da vida que nos trazem lições amei sua resenha e se tiver a chance farei a leitura sem sombra de duvidas.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  10. Esse contraste entre água viva e Asperger é interessante. Porque é meio que tipo um "choque" de realidade para gente que reclama da vida, só espera sentado para acontecer. Acredito que a autora foi feliz por fazer esse tema é até mesmo apresentar com brilhantismo detalhes mininos! Ótima resenha

    ResponderExcluir
  11. Olá Ivi! ^^
    Não conhecia esse livro até o momento. A princípio fiquei encantada com a capa por ter uma presença tão forte que realmente atrai a atenção. Enquanto fui lendo sua resenha me peguei curiosa para conhecer a história da amizade dessas duas garotas e compreender o que fez as duas se afastarem, como Franny realmente morreu. Até que ponto é verdade e o que é somente imaginação.

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014