13

O Pacto (Jodi Picoult)

FICHA TÉCNICA:
Nome Original: The Pact
Autora: Jodi Picoult
Tradução: Heloísa Leal
País de Origem: Estados Unidos
Páginas: 400
Ano de lançamento: 2007
ISBN-13: 9788576652762
Editora: Planeta do Brasil

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 31º livro lido me 2016 e foi O Pacto (Jodi Picoult). Não é segredo que eu sou uma admiradora absoluta da autora e quando este livro chegou nas minhas mãos, desrespeitei a lista de leituras e passei este na frente de todos.
"Era como a mistura de azeite e vinagre, ninguém queria só um deles na salada, mas, juntos, pareciam uma dupla tão natural, que dava para acreditar que foram feitos um para o outro. página 29
O livro nos traz a história do Chris e da Emily. Eles se conheceram desde antes de nascerem. Como as famílias era vizinhas, a mãe de Emily deu a luz com Chris ainda bebê na mesma sala e desde então, os dois cresceram juntos e de forma inseparável, se tornaram melhores amigos. Não foi surpresa para ninguém quando com apenas 13 anos, eles começaram a namorar. As famílias eram muito amigas e todos sabiam que tanto Emily e Chris, era ótimos adolescentes. Muito dedicados à escola, bons filhos e apaixonados.


Emily e Chris realmente se amavam, porém, o livro começa com um acidente sério. O casal, agora nas vésperas de completarem 18 anos, dão entrada no hospital, Emily com um tiro na cabeça, e Chris com um ferimento grave na cabeça também. Emily não sobrevive, morre já no primeiro parágrafo desta história e embora Chris alegue que ambos haviam feito um pacto de suicídio, a morte de Emily cai sobre Chris e, ele é indiciado pelo assassinato da namorada que ele amava mais que a própria vida.
"Ser mãe dá um tipo de visão especial, um jeito de ver o filho com vários rostos ao mesmo tempo. Por isso é possível vê-lo quebrar um caro vaso de porcelana e continuar achando que ele é um anjo. Ou segurá-lo enquanto chora, lembrando-se apenas do sorriso dele. É possível vê-lo se aproximando, já homem feito, adulto e responsável e, ainda assim, só enxergar a cara enrugada do bebê que ele já foi um dia." página 196
O livro então se desenvolve sobre o inquérito que investigará a morte de Emily. Chris é preso e será levado à julgamento, enquanto o seu advogado tenta de todas as formas, provar que o pacto de suicídio era algo real. Ninguém consegue acreditar nisso, porque tanto Emily quanto Chris, viviam um excelente momento e, aos olhos de todos, eles tinham um vida perfeita e não tinham motivos para colocarem um ponto final nessa perfeição.


A narrativa em terceira pessoa, nos dá uma visão completa de toda a situação. Conhecemos intimamente Emily e Chris e realmente, a história de amor dos dois era invejável, porém, a autora vai nos dando sinais, indícios, pequenas pistas que tudo poderia ser uma grande ilusão e que as pessoas que acreditavam que Emily e Chris eram felizes, estavam enganadas.
"O que sentíamos não era sexo, nem estávamos juntos só para mostrar o que conseguimos, como fazem muitos jovens da nossa idade. Nós, bom, nascemos um para o outro. Tem gente que passa a vida toda procurando essa pessoa e eu tive a sorte de tê-la sempre. página 376
Mais uma vez, com uma escrita incrível, intensa, melancólica e muito consistente, a autora traz um tema, até desgastado, como a depressão, e sobre ele, desenvolve uma história muito forte. Sofremos a perda dos pais de Emily de forma real. O luto, a dor e a revolta são descritos com maestria na narrativa. Do outro lado, temos os pais de Chris, assustados, horrorizados porque  a possibilidade dele ser realmente culpado, existe com a ajuda de provas. Além disso, temos um advogado determinado a absolver Chris e para isso, tem medo de perguntar ao acusado o que realmente aconteceu. 

O livro se divide entre "Antes" e "Agora" e desta forma, conhecemos a vida intima do casal e também, acompanhamos as investigações. 

O livro, com uma carga menos técnica que os outros livros da autora, me deixou devastada durante a leitura. O julgamento de Chris é tão bem desenvolvido que a cada testemunha ou a cada prova nova levada aos autos do processo, me faziam prender a respiração. Em determinados momentos, eu acreditava na culpa e em outros, achava absolutamente impossível que Chris tivesse feito aquilo. Mas, se existiu um sentimento que foi constante durante todo o livro, foi o fato de que eu desejei que Emily não tivesse morrido. Eu queria que ela aparecesse e explicasse para nós o que aconteceu e sobretudo, queria que ela contasse à todos o verdadeiro motivo que fez com que ela não desejasse mais viver.
"A arma escorregou na testa de Emily e ele de repente viu que, se ela se matasse, ele morreria. Talvez não na mesma hora, não com a  mesma dor cegante, mas morreria. Não conseguiria viver muito tempo sem o seu coração. página 379
Enfim, foi uma leitura excelente. Uma história original, forte e muito bonita. Terminei o livro soluçando de tanto chorar e muito satisfeita, porque a autora segue me fidelizando, com sua forma linda de nos contar uma história que ficará gravada no nosso coração por muito tempo.


Recomendo o livro para quem gosta de drama, com uma carga muito forte de suspense. O livro é reflexivo, instigante e muito triste. Com uma narrativa madura, adulta e coerente, a autora nos faz sofrer e desejar conversar com os personagens. Cada um deles, com suas motivações, leva embora um pedaço do nosso coração e nos faz pensar sobre o quanto, de fato, conhecemos as pessoas que amamos.
"Se você gosta tanto de alguém, não coloca esse peso nas costas dessa pessoa pelo resto da vida." página 391
Eu adorei o livro e sem dúvida, foi um dos melhores livros que eu li este ano!!!


Um pouco sobre a autora: Jodi Picoult nasceu e cresceu nos Estados Unidos. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. No Brasil, alguns de seus livros publicados são:

Comentários
13 Comentários

13 comentários:

  1. Oi Ivi, eu gosto muito do estilo de escrita dessa autora e todos que eu li de sua autoria me agradaram. Sobre esse livro, devo dizer que não conhecia, mas já me interessei bastante. Fiquei ainda mais curiosa depois que você disse que esse foi um dos melhores livros que você leu no ano, até agora né. Já anotei a dica aqui!
    Beijos, Fer ♡♡♡♡

    ResponderExcluir
  2. Oi Ivi!
    Eu ainda não conheço a escrita dessa autora, mas apesar de ter gostado da sua resenha acho que esse não vai ser o primeiro livro dela que leio. A carga dramática dele parece ser muito grande e com certeza vou deixar a dica anotada ara ler em algum momento, mas a verdade é que faz tempo que quero ler A guardiã da minha irmã e quero que minha primeira experiência com a narrativa da autora seja com esse livro...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olé Ivi,
    Adorei sua resenha. Eu ainda não li nada da Jodi, entretanto, tenho muita curiosidade de ler. Acredito que começarei com O Pacto, pois o livro me conquistou. Adorei essa ideia de suicídio e de uma investigação. Fiquei bem curiosa para saber o que acontece no desenrolar da história.
    Espero ter a oportunidade de ler isso em breve.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  4. Que resenha linda. Eu nunca li nada da autora mas tenho curiosidade. Não conhecia esse livro e fiquei encantada com ele através de suas palavras, me deu uma vontade enorme de ler e conhecer melhor essa história.

    ResponderExcluir
  5. Ooi, meu Deus, que livro lindo. Quando comecei a ler a resenha ,pensei: "Aah, que casal lindo, vai ser um romance ". Mas fiquei chocada quando você disse que ela morreu. Amo esses livros que fazem chorar, e que é forte. Então com certeza irei fazer a leitura do livro, assim que tiver a oportunidade.

    Beijos
    www.apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ivi
    Adoro suas resenhas, sempre cheia de sensibilidade. E também adoro suas dicas.
    Adorei conhecer esse livro, que ainda desconhecia. Gostei da premissa e saber que tem uma história marcante. Sou chorona e acho que choraria também. Bela dica.

    ResponderExcluir
  7. Oiee ^^
    Ainda não conhecia esse livro, mas saber que você gostou tanto dele (e que tem drama na história) me deixou animada, e também porque eu fiquei curiosa sobre esse pacto suicida *-* Imagino que a autora tenha surpreendido com o final. Saber que foi um dos melhores livros que você leu me animou também \0/
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. OI Ivi!

    Estou fugindo de dramas, mas independente disso todo esse suspense me atraiu, e autora trabalhou em cima de um tema muito peculiar e atual: depressão. A defesa, os fatos, as versões nos intrigam e instigam a tentar descobrir se Chris realmente cometeu um crime ou ser era "Pacto" dos dois. Nunca li nada da autora, mas me vejo sendo submersa nesse mundo Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Esse é o tipo de livro que deve ser lido com uma caixa de lenço no lado. Com certeza, o livro tem uma carga emocional intensa. Eu já um livro da autora e gostei bastante da narrativa da autora, e também chorei no final rs
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Comecei a ler essa resenha pensando que iria penar para ler até o fim, acreditando se tratar de um daqueles romances água-com-açúcar. E eu não podia estar mais enganada!
    Gente, que enredo magistral!
    Já li uma obra da Picoult (apesar de não me lembrar o nome agora) e fiquei imensamente encantada com sua escrita.
    Enfim, esse é um livro cuja história saltou aos meus olhos e eu preciso conhecê-la desesperadamente!

    ResponderExcluir
  11. Oi Ivi, sabe que eu não conhecia a obra ainda e me interessei muito, além de sempre me falarem super bem da autora. Eu sou suspeita de falar pois adoro um bom romance e um bom suspense, então quando tem os dois juntos me interessa mais ainda. Sua resenha está ótima!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  12. Maravilhoso! Intenso, apaixonante, lindo, trágico, tudo em um livro só. Amei a resenha.

    ResponderExcluir
  13. Eu li esse livro tem uns 5 anos mais ou menos. Amei a historia, é drama e ao mesmo tempo intenso, a historia faz voce se questionar: até que ponto voce seria capaz de chegar pra ver quem voce ama feliz, mesmo que isso te deixasse triste? Uma historia bem elaborada, a defesa dos fatos e a realidade. Desde que li, a história não sai da minha cabeça. Estou procurando pra comprar, quero ler novamente.

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014