Filme da Vez #120 Batman

quarta-feira, 16 de março de 2022

FICHA TÉCNICA:
Título Original: The Batman
Ano de Produção: 2021
Lançamento no Brasil: 03 de março de 2022
Duração: 175 minutos
Gênero: Ação, Drama, Policial, Aventura e Thriller
País de Origem: Estados Unidos
Classificação: 14 anos 
Direção: Matt Reeves
Elenco: Andy Serkis, Colin Farrell, Jeffrey Wright, John Turturro, Paul Dano, Robert Pattinson, 
Zoë Kravitz, Alex Ferns, Barry Keoghan, Charlie Carver, Con O'Neill, Gil Perez-Abraham, Jack Bennett, Janine Harouni, Jay Lycurgo, Jayme Lawson, Kosha Engler, Lorraine Tai, Luke Roberts, Mark Killeen, Max Carver, Peter Sarsgaard, Rupert Penry-Jones, Sandra Dickinson.
Sinopse: Com apenas alguns aliados de confiança - Alfred Pennyworth e o tenente James Gordon - entre a rede corrupta de funcionários e figuras importantes do distrito, o vigilante solitário Batman está em seu segundo ano de carreira e se estabeleceu como a única personificação da vingança entre seus concidadãos. Durante uma de suas investigações, Bruce e Gordon se envolvem em um jogo de gato e rato, ao investigar uma série de maquinações sádicas em uma trilha de pistas enigmáticas estabelecida pelo vilão Charada. Quando o trabalho o leva a descobrir uma onda de corrupção que envolve o nome de sua família e coloca em risco a própria integridade e as memórias que tinha sobre seu pai, Thomas Wayne, as evidências começam a chegar mais perto de casa e Batman precisa forjar novos relacionamentos, para assim desmascarar o culpado e fazer justiça ao abuso de poder e à corrupção que há muito tempo assola Gotham City.
Oi gente que ama livros, hoje venho com meus comentários sobre o filme Batman, agora vivido pelo ator Robert Pattinson, um dos melhores atores desta geração.

Ao longo dos anos, o Batman se tornou um dos heróis mais queridos da memória popular pelas várias adaptações que recebeu na arte. Como um personagem tão complexo e simbólico, o vigilante ganhou releituras que não só marcaram a história do cinema, como também estabeleceram patamares muito altos para qualquer diretor que ousasse reimaginá-lo novamente.


Porém, acredite quando dizemos: o Batman do diretor Matt Reeves é a versão mais profunda e digna já feita. “The Batman” não se propõe a refazer o caminho que Christopher Nolan, Tim Burton e tantos outros cineastas já trilharam, mas explorar um universo que jamais havia sido tão bem retratado, com uma atmosfera própria e muito próxima da realidade em que vivemos.

O filme não se dedica a contar a história de origem tão conhecida pelo público, tampouco busca repetir as tramas vividas pelo personagem. Trata-se de um suspense imersivo nos confins de Gotham que nos apresenta ao lado mais sombrio do Homem-Morcego, sob a atuação brilhante de Robert Pattinson e os cuidados perfeccionistas de uma produção que beira o impecável.


“The Batman” é uma experiência única para os fãs do herói, que há tanto tempo aguardavam para reviver os arrepios, a tensão e a euforia que um super-herói de primeira linha tinha a obrigação de provocar. O diretor desenvolve uma versão única de Gotham no decorrer de quase três horas, resgatando a essência do personagem ao mesmo tempo que dá luz a um verdadeiro espetáculo visual e cinematográfico.

Os primeiros 15 minutos de “The Batman” são responsáveis pela melhor apresentação possível ao herói, com uma narração dramática sobre as suas motivações, seus conflitos e ao seu cotidiano, que se revela como um simples discurso escrito no próprio diário. Entretanto, o texto é uma introdução perfeita para a sua realidade, ao mesmo tempo que mergulha o público no universo sombrio de Gotham.

Robert Pattinson dá vida a um Bruce Wayne jovem e perturbado pelos mistérios deixados pela morte dos pais. Ainda no início de sua jornada como Batman, o filho órfão de uma das famílias mais ricas da cidade é consumido pela vida como vigilante, como uma forma de escapar dos próprios traumas, que ganham uma atenção muito maior do que em qualquer outra adaptação.

Ao contrário do perfil maduro que Christian Bale, Michael Keaton e Ben Affleck tiveram que incorporar em seus papéis, Pattinson vive um personagem inexperiente debaixo da armadura, descobrindo como lidar com o legado que carrega como um Wayne e a importância de uma figura pública como Bruce e como Batman de maneira reclusa, solitária e obsessiva.

O filme não se limita apenas a uma simples narrativa em busca do vilão, mas como o seu entorno o transformou, assim como os seus feitos afetam a cidade. Gotham é retratada da maneira mais rica já vista no cinema, com uma ambientação semelhante aos grandes centros urbanos de hoje, em vez de se caracterizar como um mundo à parte do nosso. As ruas estreitas, os engarrafamentos frequentes e a pouca iluminação dão vida própria a uma cidade com uma atmosfera única de hostilidade e solidão, o berço do crime que a inflige diariamente e, por consequência, ao Batman.

O universo sombrio de “The Batman” não se destaca apenas pelo seu visual ou pela lealdade aos quadrinhos, mas principalmente por seu realismo. Por várias vezes, o roteiro faz questão de escancarar a disparidade entre as camadas sociais de Gotham, como uma maneira sutil de compreender melhor a motivação dos vilões e suas origens dentro da própria cidade. O filme não só apresenta uma trama convincente e coesa, como também conta uma história que poderia ser reproduzida de outras formas nos dias de hoje.


Apesar das críticas iniciais nas redes sociais, Robert Pattinson entrega um trabalho à altura de sua responsabilidade como o Homem-Morcego. O ator diferencia muito bem os papéis como um desolado Bruce Wayne e como a figura intimidadora do Batman, transmitindo todas as inseguranças e temores de um personagem tão complexo — na maioria das vezes, somente com o olhar.

Matt Reeves desenvolveu sua história com maestria. Ao mesmo tempo em que já sabemos quem é o Batman, sua versão deixa o público intrigado, querendo saber mais sobre ele. Se o filme abdicou de contar a origem do personagem, o que foi ótimo para o seu desenrolar, guarda essas apresentações para outros elementos, como os detalhes no traje e as entradas triunfais do Bat-Móvel.

O filme é excelente e eu gostei muito!

Trailer Oficial:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivi Campos

46 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Filmes

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.