Autoras Brasileiras Favoritas

segunda-feira, 9 de março de 2020


Oi gente que ama livros, ontem foi o  Dia Internacional da Mulher, comemorado mundialmente no dia 08 de março.

Que lembremos que é uma data de luta das mulheres por sua emancipação social, financeira e política. Essa data já foi muito bem incorporada pelo capitalismo, antes com chocolates e flores e todos os esteriótipos de gênero que nos encaixotam como delicadas, maternais e do lar e agora também nessa armadilha progressista de girl power.

Transformar o feminismo num acessório cool, num adesivo de caderno, num brinco pra usar numa festinha descolada também é uma maneira de sequestrar seu real significado e importância. Se por um lado esse fenômeno é importante para massificar o discurso feminista para que ele não seja tema exclusivo de ambientes elitistas (como a academia ou a universidade), por outro, isso ainda é um esvaziamento de seu caráter transformador e de luta. Uma muleta confortável, inclusive para nós mulheres, para não sentirmos a necessidade de questionar a nós mesmas ou a cultura que nos rodeia.

Quero aproveitar a data e homenagear minhas autoras brasileiras favoritas.

Vamos conferir?

Aione Simões: Conheci a autora através do canal Minha Vida Literária, um dos meus favoritos e em 2018 conheci sua escrita. Ela é formada em Nutrição e Letras, paulistana de nascimento e mogiana por vivência. Leitora apaixonada por romances e chick-lits, não dispensa um bom thriller, principalmente os policiais e psicológicos. Conhecida por Mi, A, Iô, One ou qualquer outra coisa certamente mais fácil do que seu nome, precisa de chocolates para viver tanto quanto dos livros. Seus livros publicados são:
    • Vidas na Noite
    • Escrito nas Estrelas?
Já sabemos que seu terceiro livro está em fase de edição e estou aqui torcendo para que chegue logo aos seus leitores.

Carina Rissi: Conheci a autora através do livro Procura-se Um Marido. Ela é uma leitora voraz, sempre lê a última página de um livro antes de comprá-lo e tem um fascínio inexplicável pelo tema “amores impossíveis”. Vê nas obras de Jane Austen uma fonte de inspiração. Quando se desgruda dos livros – tanto dos que lê quanto dos que escreve –, Carina se diverte assistindo a comédias românticas ao lado da família e planejando viagens a lugares exóticos que não conhecerá tão cedo, devido ao seu pavor de avião. Nasceu em Ariranha, interior de São Paulo, onde mora atualmente com o marido e a filha. Carina já vendeu mais de 400 mil exemplares e teve seus livros publicados em Portugal, Rússia, Ucrânia e Itália. Seus livros publicados são:
    • Perdida
    • Encontrada
    • Destinado
    • Prometida
    • Desencantada
    • Quando a Noite Cai
    • Procura-se Um Marido
    • Mentira Perfeita
    • No Mundo da Luna
    • No Mundo da Luna: a Entrevista
    • Menina Veneno
    • O Livro dos Vilões
    • Amor sob Encomenda

Claudia Lemes: Conheci a autora através do livro Eu Vejo Kate e desde então, nunca mais parei de ler seus livros. Ela nasceu em Santos-SP, cresceu no Rio de Janeiro, onde sob a forte influência da mãe, professora de literatura, tornou-se uma leitora compulsiva. Morou no Cairo (Egito) dos dez aos dezesseis anos. Ao voltar para o Brasil, viveu na cidade de São Paulo e decidiu estudar criminologia por hobby, depois de passar por uma tentativa de assalto. Alguns de seus livros publicados são:
    • Eu Vejo Kate – O Despertar de Um Assassino
    • Eu Vejo Kate 2 – A Lua do Assassino
    • Um Martíni com o Diabo
    • Inferno no Ártico
    • Cartas no Corredor da Morte

Martha Medeiros: Conheci a autora através de uma crônica publicada na revista Época. Ela é gaúcha de Porto Alegre, colunista dos jornais ZERO HORA e O GLOBO. Algumas de suas obras publicadas são: 

Strip-Tease (1985) - Poesia
Meia noite e um quarto (1987) - Poesia
Persona non grata (1991) - Poesia
De Cara Lavada (1995) - Poesia
A Terra Gasta (1996) - Poesia
Poesia Reunida (1998)
Geração Bivolt (1995) - Primeiro livro de crônicas
Topless (1997) - Crônicas
Santiago do Chile (1996) - guia de viagem
Trem-Bala (1999) - Livro de crônicas, adaptado para o teatro.
Non Stop (2000) - Crônicas
Cartas Extraviadas e Outros Poemas (2000)
De Café e Cogumelos (2001) - Crônicas
Divã (2002) - Romance que deu origem a peça, a um filme e a série de TV.
Montanha-Russa (2003) - Crônicas
Coisas da Vida (2005) - Crônicas
Esquisita como Eu (2004) - Infantil
Selma e Sinatra (2005) - Romance
Tudo que Eu Queria te Dizer (2007) - Adaptado para o teatro.
Doidas e Santas (2008) - Crônicas – Adaptado para o teatro.
Fora de Mim (2010) - Romance
Feliz por Nada (2011) – Crônicas
Meu Melhor (2019) – Crônicas
Comigo no Cinema – Reflexões Depois do The End

Qual destas escritoras também ocupa um lugar de honra nas prateleiras da sua biblioteca? Deixe aí nos comentários qual delas é sua favorita e me indique autoras nacionais para eu conferir e me tornar fã também.

Para você leitora, desejo um 8 de março cheio de empoderamento, igualdade e alcance de objetivos. Que a igualdade de gêneros seja realidade e que possamos enfrentar nossos dias sem medo e com referências femininas fortes nos ambientes de trabalho e familiar.

Beijos!

Comentários
9 Comentários

9 comentários :

  1. Oi, Ivi!
    Acho essencial os dois primeiros parágrafos que você escreveu. Para o feminismo de fato funcionar e se estender a todas as mulheres, e não só às mulheres brancas héteras, precisamos discutir o movimento, colocá-lo em prática e não só comprar blusas com frases prontas. Apesar de isso também ser importante, pois deixa mais acessível para todos.
    Agora, sobre as autoras, eu só li a Cláudia Lemes e exatamente o Eu Vejo Kate. Porém, ainda não li o segundo volume (apesar de já ter ele aqui em casa). Gosto bastante da escrita dela.
    Conheço as outras, mas interesse mesmo, só tenho na Martha Medeiros.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2020/03/resenha-estamos-bem.html

    ResponderExcluir
  2. Oi Ivi, tudo bem ?
    Eu conheci a Aione alguns anos atrás no blog da Paola Aleksandra e até me surpreendi no ano passado quando achei um livro dela no Kindle Unlimited. E foi uma surpresa maravilhosa, pq o livro Escrito nas Estrelas ? foi uma leitura linda para mim, me marcou muito e amei.
    Carina Rissi foi a minha leitura favorita nacional durante anos e invicta. As demais que postou, eu não conheço, mas gosto muito da Juliana Dantas, você conhece.
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Eita que eu tenho várias favoritas também. Das citadas a que li e gosto é a Carina Rissi. Posso te indicar Marina Carvalho, Ray Tavares, FML Pepper, Bianca Briones entre outros nomes femininos que dão força a literatura nacional. Amei a sua postagem e as dicas de autoras <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu já ouvi falar de todas as autoras, mas confesso que ainda não dei uma chance para as obras :( Carina Rissi está na minha meta de 2021, sem dúvidas! Eu não sei se consigo dizer apenas uma autora nacional que eu goste, mas eu amo as obras da Deborah Strougo, da C. Nan Bianchi e da Marina Machado. São ótimas! <3

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  5. Olá!!!
    Eu posso dizer que na minha estante Carina Rissi tem um lugarzinho especial já que amo os livros da autora.
    E adorei como você tirou esse dia para falar de autoras mulheres que merecem o reconhecimento, tenho duas autoras para lhe recomendar para você conhecer os trabalhos que é a Mari Scotti e a Thays M. de Lima.
    Se você gostar de fics e uma coisa com cultura grega recomendo a autora de fics maravilhosa Ella que escreveu a fic "God Killer".

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Dessas que você apresentou, conhecia apenas a Carina Rissi e recentemente conheci Claudia Lemes, o qual me apaixonei por suas obras, já que gosto demais de terror. Nosso Brasil está repleto de pessoas fantásticas. Fico muito feliz de termos essas mentes brilhantes.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ivi, das suas dicas eu só conheço a Carina, que amo DEMAAAAAAIS e a Martha, sou apaixonada por tanta autora brasileira que acho que nem sou capaz de citar, de verdade hahaha. Já quero conhecer as outras autoras também.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Amei esse post cheio de mulheres incríveis, eu acompanho o trabalho da Carina e da Claudia, as outras eu conheço mas ainda não tive a oportunidade de conhecer suas obras.

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Embora eu leia muitas autoras nacionais mulheres, não li nada das indicadas, mas já ouvi falar sobre todas elas, inclusive tem alguns títulos que me interessam bastante. Sou completamente incapaz de fazer um top 5 de autoras favoritas.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Ivi Campos

45 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Filmes

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.