25.9.19

Hannah (Bruno Godói)

FICHA TÉCNICA
Autor: Bruno Godói
País de origem: Brasil
Páginas: 236
Ano de lançamento: 2019
ISBN-13: 9788553271740
Editora: Coerência

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 70º livro lido em 2019 e foi Hannah (Bruno Godói). Conheci o autor em 2015 quando li seu livro Solteiro Sofre Demais, uma experiência divertida e diferenciada em função da estrutura do texto. Por ter gostado muito do autor, li também o Sete Cabeças e encontrei algo bem diferente do primeiro livro porque se tratava de uma prosa flertando com o terror a todo momento. Em função dessas duas experiências de leitura, não pensei duas vezes em aceitar quando o autor me convidou para fazer parceria com o seu novo lançamento porque sabia que uma excelente leitura estava por vir.

O livro nos traz Camila Cassini, uma cientista que consegue captar áudios de Hannah vindos do espaço. Hannah é uma mulher que está cinco séculos à frente de Camila e as notícias que ela tem para dizer não são nem um pouco animadoras para a humanidade no planeta Terra, pois afirma que não sobreviveremos. Entretanto Hannah talvez saiba como evitar essa extinção.


O livro traz a narrativa das duas personagens em capítulos alternados e nos coloca a par das coisas que Hannah tem a contar e de como Camila usará tudo aquilo para o bem da raça humana. De forma incisiva e enxuta, nos envolvemos com as duas personagens porque conseguimos entender como foi a jornada de cada uma delas para chegarem nesse ponto, em um caminho de força e sobretudo empoderamento.


A escrita do Bruno é impecável e sua originalidade em desenvolver um enredo dentro do Sci-fi em que tudo já pode ter sido contado é inacreditável. Ele tem uma intimidade deliciosa com as palavras e depois de ler o primeiro parágrafo é impossível largar a história, por isso as 236 páginas com uma diagramação confortável e caprichosa foram consumidas por mim em pouquíssimo tempo.


Eu estava com a expectativa alta em relação a história porque já conhecia o potencial de escrita do autor, mas, ainda assim fui surpreendida muito positivamente porque o enredo é forte, representativo, envolvente e muito relevante para os nossos dias, em que a grande parte dos seres humanos não se preocupam com a vida futura no planeta Terra.

Eu recomendo a leitura do livro para todo mundo que adora distopias ou ficção científica, mas também indico sem medo de errar para quem não tem familiaridade com o gênero porque o livro é uma excelente, se não perfeita, porta de entrada para ele.

Eu adorei!


Um pouco sobre o autor: Bruno Leonardo de Godói e Silva é brasileiro e nasceu em Divinópolis, - MG. Serviu por quatro anos no Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e é graduado em Engenharia Civil. É apaixonado por simbolismos e um amante das letras. Alguns de seus livros publicados são:
    • O Grito Vermelho
    • Sete Cabeças
    • Solteiro Sofre Demais
    • Hannah

8 comentários:

  1. Olá! ♡ Ainda não conhecia o livro nem o autor, mas essa premissa me conquistou!
    Achei ótimo que o livro é narrado tanto por Camila quanto por Hannah, isso nos proporciona um maior envolvimento com ambas e suas trajetórias até o dado momento.
    O enredo parece nos cativar com facilidade, quero muito poder conferir a originalidade do autor.
    Me agrada demais que o autor trabalha no livro o descaso de muitos com a vida futura na Terra, pois de fato, esse é um assunto muito relevante e que merece toda atenção.
    Não leio muito ficção científica, mas essa chamou muito minha atenção e despertou minha curiosidade.
    Obrigada pela indicação, com certeza vou querer conferir este e outros títulos do autor!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Ficção científica é tudo de bom, ainda mais quando nos deparamos com obras originais. O autor parece ter acertado em cheio no enredo, pois consegue ao mesmo tempo entregar uma trama bem engajada e estruturada, mas fácil de entender. Gosto da reflexão sobre as perspectivas do futuro da humanidade que Silva deixa no ar, e acompanhar a parceria entre as duas protagonista para tentar evitar um colapso global faz com que tenhamos as mais variadas sensações ao longo da leitura.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Adoro esses livros de desgraça pra raça humana, ahh sempre fico besta com as coisas que inventam porque é fácil de imaginar acontecendo. Adorei essa ideia da comunicação entre elas, o fator do tempo entre ambas foi algo bem legal e um tanto assustador. Imaginar o que ainda dá pra fazer, o desespero da pessoa ao receber essas noticias nada animadoras e como vai tentar evitar que esse futuro aconteça. Parece ter uma narrativa gostosa e fácil de ler também. Já fiquei curiosa com a história dessas mulheres. Bem legal esse livro ^^

    ResponderExcluir
  4. Ah, essa é a terceira resenha que leio desse livro, e posso dizer que estou cada vez mais interessada - e olha que não curto ficção científica. Mas foi bom saber que é uma boa leitura para iniciar no gênero.
    Também achei maravilhoso saber da escrita do autor, parece que ele criou a história da Hannah com maestria.
    E essa capa é muito elegante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu gosto bastante do gênero e embora não conheça a escrita do autor posso ver q a trama é bastante relevante. Nesse momento tão crítico que estamos vivendo em relação ao planeta nada melhor do que chamar atenção para o fato de que a Terra pode acabar e ao contrário da ficção representa não temos outro planeta de reserva. Espero que as pessoas tomem conciência desse fato. E também espero que Hanah possa ajudar a evitar a catástrofe do livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oiii ❤ Eu achei impressionante o fato de Camila conseguir se comunicar com Hannah, mesmo ela estando séculos a frente. Gostei da premissa e de Hannah notificar Camila de que o seres humanos serão extintos, mas que ela também saiba uma forma de tentar deter isso.
    Achei legal que o autor se utilizou do ponto de vista de ambas personagens, pois assim acho que conseguimos ter um panorama melhor do que está acontecendo.
    Realmente, se a premissa é original, imagina a trama. Gostei muito disso.
    Gostei da crítica sobre o ser humano não se importa em preservar o planeta terra.
    Vou acrescentar esse livro na minha lista de leituras, já que ele parece maravilhoso!
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  7. Distopias são muito a minha praia. E bem, não é nem novidade que a gente não vai sobreviver, a maneira como tratamos a Terra é uma grande tortura. Mas é bom ver que Hannah e Camila vão tentar evitar este fim trágico. Nada melhor do que duas mulheres salvando o planeta.

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o autor e legal esse livro ser ficção científica, algo que curto muito. Vale a pena a gente ler mais livros nacionais e prestigiar os autores.

    ResponderExcluir