O Desejo (Nicholas Sparks)

segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

Ficha Técnica:
Nome Original: The Wish
Autor:  Nicholas Sparks
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Livia de Almeida
Número de Páginas: 352
Ano de Lançamento: 2020
ISBN-13: 9786555652222
Editora: Arqueiro

Oi gente que ama livros, hoje eu e a Kelly trazemos mais uma resenha dupla porque fizemos Buddy Read – leitura em conjunto do livro O Desejo (Nicholas Sparks). Comentários em azul são meus, e comentários em roxo são da Kelly. Espero que gostem!

Expectativa X realidade

Minha expectativa com o livro estava sob controle. Eu esperava ler um livro que de alguma forma me comovesse e sim, a expectativa foi alcançada porque o livro me emocionou de forma intensa na conclusão de sua narrativa.

Minha expectativa sempre é bem alta por Nicholas Sparks ser um dos meus autores favoritos e devo dizer que a expectativa foi superada, o livro me surpreendeu demais pelo nível de detalhamento na narração de Maggie, descrições de momentos simples e especiais, mas principalmente pela conclusão inesperada.


Os personagens principais e como suas vidas se cruzam na história

O livro nos traz a Maggie, que já nas páginas iniciais é diagnosticada com um câncer em estágio avançado. Ela começa a contar sua vida para o assistente Mark, relembrando a gravidez não planejada na adolescência quando os pais a enviaram para a casa da tia Linda, a fim de que a criança nascesse lá e fosse colocada para adoção. Quando Maggie está na casa da tia em uma pequena ilha na Carolina do Norte, conhece Bryce, por quem se apaixona.

Pela doença avançada, a fotógrafa Maggie tenta viver da melhor forma possível e posta vídeos tanto de fotografia como de seu tratamento. Ao conhecer Mark, reconhece seu bom trabalho, se aproxima dele e lhe conta sua história de vida, as dificuldades pela gravidez aos 15 anos, a mudança para a casa da tia Linda (que se torna muito importante para ela) e a paixão por Bryce, o único garoto de sua idade na cidade naquela época.


O que conta a narrativa e como a história se desenvolve

A narrativa nos conta a vida de uma mulher forte, independente e brilhante em sua profissão: é fotógrafa e ao ser confrontada com uma doença terminal, tem a oportunidade de pensar sobre tudo o que aconteceu em sua vida e como chegou até ali, além é claro de imaginar como seria a vida hoje se as coisas tivessem sido diferentes. O desenvolvimento da história é lento, mas ainda assim, cativante e nem por um minuto eu me senti distante ou cansada do que o autor queria me contar.

A narração é alternada entre presente e passado de Maggie, em que conhecemos a fotógrafa bem-sucedida que relata suas viagens profissionais com orgulho, assim como acompanhamos o relacionamento difícil com seus pais e com a irmã até hoje. Na adolescência, Maggie só encontra apoio com a tia Linda, que a recebe em sua casa e a acompanha até o final da gravidez. Conhece Bryce e eles se apaixonam, mas decisões interferem na vida dos dois. 


Valeu a pena?

Sem sombra de dúvida, foi uma leitura muito satisfatória para mim, pois quero me emocionar todas as vezes que leio um livro do autor e mais uma vez Sparks fez isso comigo, me deixando extremamente comovida com a conclusão dada aos personagens. O autor informa que esse é o seu livro favorito, porém dentro de sua extensa obra, esse não é o meu predileto, posição ocupada pelo livro A Última Música.

Siim, com certeza! 😀

Me senti próxima a Maggie ao acompanhar sua luta contra o câncer, que entre a coragem e o medo, enfrenta a doença de forma espirituosa. A Maggie adolescente também sofre pela gravidez e rejeição dos pais, mas se mostra bem madura em uma decisão importante. As descrições do livro são importantes, tanto em coisas simples (como paisagens) ou mais detalhadas (tratamento e reações de Maggie) e me fizeram pensar na importância de aproveitar o tempo e as oportunidades que a vida nos proporciona.

Apesar de serem personagens secundários, a família de Bryce merece destaque. Mesmo considerando seus irmãos gêmeos inteligentes demais para a idade, adorei que a família tenha se esforçado em encontrar adaptações para que a mãe de Bryce (que se tornou cadeirante após um acidente) pudesse fazer tarefas como dirigir ou cozinhar normalmente, me senti representada! 

Com a ajuda da namorada, Mark se esforça para proporcionar momentos especiais para Maggie, como patinar no parque ou recriar situações do passado, o que fez com que eu o valorizasse muito. Como é característico dos livros do autor, os fatos importantes são descritos em uma carta e já digo que a carta de Maggie para ele me emocionou bastante. 

A conclusão para Maggie é linda, surpreendente em uma questão específica e em outros aspectos, exatamente como ela queria. O livro trata de amor, respeito, medo, felicidade e gratidão pelos momentos vividos, assim como a importância de aproveitar a vida.

Adorei o livro, que se tornou o meu segundo favorito do autor, só perde para o meu amado Querido John. Torço para que haja adaptação cinematográfica de O Desejo, já quero acompanhar a história de Maggie na tela.


Um pouco sobre o autor:
Nicholas Sparks lançou seu primeiro romance aos 31 anos, ao qual se seguiram muitos outros livros. Suas obras foram traduzidas para mais de 50 idiomas e já venderam mais de 100 milhões de exemplares no mundo todo, sendo 3 milhões só no Brasil. Onze de seus livros ganharam adaptações para o cinema e todos entraram para a lista de mais vendidos do The New York Times. O autor mora na Carolina do Norte e tem cinco filhos. 

Seus livros publicados no Brasil são:

  • Diário de Uma Paixão
  • Uma Carta de Amor
  • Um Amor para Recordar
  • O Resgate
  • Uma Curva na Estrada
  • Noites de Tormenta
  • O Guardião
  • O Casamento
  • Três Semanas com meu irmão
  • O Milagre
  • À Primeira Vista
  • A Escolha
  • Querido John
  • Um Homem de Sorte
  • A Última Música
  • Um Porto Seguro
  • O Melhor de Mim
  • Uma Longa Jornada
  • No Seu Olhar
  • Dois a Dois
  • Almas Gêmeas
  • O Retorno
  • O Desejo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivi Campos

46 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Filmes

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.