21.2.19

A Soma de Todos os Beijos (Julia Quinn)

FICHA TÉCNICA
Nome original: The Sum Of All Kisses
Autora: Julia Quinn
Tradução: Ana Rodrigues e Maria Clara de Biase
País de origem: Inglaterra
Número de páginas: 272
Ano de Lançamento: 2017
ISBN-13: 9788580416664
Editora: Arqueiro

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 11º livro lido em 2019 e foi A Soma de Todos os Beijos (Julia Quinn). Depois de começar a série Quarteto Smithe Smith da diva Julia Quinn, só me resta ler um livro atrás do outro e me esforçar bravamente para que não me falte fôlego para tantos suspiros. E risadas também, porque o bom humor segue intenso e disputa com o romance como o elemento mais presente nestes livros.

Depois de passarmos por dois volumes envolvendo as componentes do Quarteto Musical pouco talentoso com as personagens Honória e Anne, chegamos a vez de Sarah. No primeiro livro sabemos que Daniel e Hugh, mesmo sendo melhores amigos se desafiaram em um duelo em que Hugh ficou com a perna fortemente comprometida e Daniel exilado. No segundo volume temos a volta de Daniel com o perdão de Hugh e aqui neste volume, temos Hugh tentando lidar com o preconceito por não ser considerado um homem inteiro pela perna deficiente e se interessando por Sarah, prima de Daniel. Porém, Sarah tem uma aversão imensa por Hugh já que no duelo que causou tanto sofrimento à família, ela perdeu as temporadas na sociedade em que poderia ter conseguido um marido e assim ser libertada da obrigação de tocar no Quarteto que só a envergonha. Mas como era previsto, Sarah e Hugh acabam se interessando um pelo outro e a enquanto as páginas passam, traumas são levantados e você percebe que o amadurecimento dos dois personagens é fundamental para que o final do livro seja feliz. 


O enredo tem todos os elementos que nos fazem acreditar que é um clichê, porém, acho que este é um dos livros mais originais da Quinn no sentido de que ela precisou desconstruir o mocinho fortão e a mocinha ideal, para unir em um casal duas pessoas que precisavam sobretudo crescer enquanto seres humanos.

Sarah é egoísta e mimada. Ela não se importa com toda a tristeza que Hugh precisa carregar por não poder usar uma de suas pernas e viver com a pressão cruel do seu próprio pai, além de se sentir fortemente culpado pelo exílio de Daniel. Pouco a pouco, ela vai se dando conta que o mundo não gira ao redor da sua vida e que as pessoas precisam ser consideradas com seus sentimentos e histórias. Hugh por sua vez, precisa entender que ainda tem muitas outras qualidades e que o fato de ser deficiente não o diminui como homem e ser humano. 


Mais uma vez, a autora conseguiu me envolver e fazer com que eu me importasse intensamente com os personagens. A história foi muito bem desenvolvida e amarrada de forma inteligente com os dois volumes anteriores, com uma boa abertura para a conclusão para o próximo livro.

Adorei a construção do romance entre Sarah e Hugh e a cada novo livro, a série me ganha mais porque todo o enredo desenvolvido ao longo dos livros é muito consistente e o intervalo entre um volume e outro me deixa com saudades do universo criado pela autora. 


Como disse na resenha dos dois primeiros volumes, aqui temos o que há de melhor em romances de época: romance, sensualidade, superação e personagens que fazem você ter a sensação que eles são seus melhores amigos, ainda que não sejam perfeitos. Aqui temos dois jovens diferentes com dilemas emocionais muito peculiares, mas que encontram no amor não a solução dos seus problemas, mas o caminho para superá-los.

Eu adorei!!!


Um pouco sobre a autora: Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 10 milhões de exemplares vendidos, sendo mais de 3,5 milhões da série Os Bridgertons, publicada pela Arqueiro. Seus romances já foram traduzidos para 29 países. Alguns dos seus livros publicados no Brasil são:
    • O Duque e Eu
    • O Visconde Que Me Amava
    • Um Perfeito Cavalheiro
    • Os Segredos de Colin Bridgerton
    • Para Sir Philip, com Amor
    • O Conde Enfeitiçado
    • A Caminho do Altar
    • E Viveram Felizes Para Sempre
    • Uma Noite Como Esta
    • Simplesmente o Paraíso
    • Os Mistérios de Sir Richard
    • A Soma de Todos os Beijos
    • Como Agarrar uma Herdeira
    • Como Se Casar Com Um Marquês
    • Uma Dama Fora dos Padrões
    • Um Marido de Faz de Conta

9 comentários:

  1. Oie, tenho esse livro e fiquei animada para ler em breve. Tirar o esterótipo dos personagens principais e mostrar que eles precisam amadurecer foi uma tacada inteligente da autora.
    Claro que o romance, sendo da Julian Quinn sempre é válido e a gente pira.

    ResponderExcluir
  2. Já quero muito ler. Eu li os dois primeiros livros da série e sou apaixonada pelos livros da Julia Quinn. Eu estou lendo um pouco outros gêneros agora, já que eu estava lendo muitos romances se época seguidos, rsrsrs. Mas acho que não vou conseguir resistir e vou acabar lendo este logo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bem?

    Confesso que eu não sou muito chegada nos livros da Julia Quinn, não me entendo muito bem com a escrita da autora, e na maioria das vezes, não vejo graça nos personagens.
    Achei a capa muito linda, e gostei da Sarah perceber que ela não é o centro do universo e começar a dar valor aos outros.

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ivi.

    Eu receio não gostar da Sarah no começo, pois desde que você citou ela já imaginei que seria uma menina mimada. Agora a condição do Hugh é totalmente diferente e me compadeci com a dor dele. Agora é só os personagens se reconstruírem para o romance dar certo.
    Fico feliz de saber que esse enredo da autora foi mais original. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Esse é o meu livro preferido da série. O casal me envolveu logo nas primeiras páginas.
    Falar da Julia Quinn fica até repetitivo, mas seus enredos mesmo quando não tem nada de extraordinário consegue nos agradar e tem um final satisfatório.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ivi.
    Estou acompanhando suas resenhas dessa série e ficando cada vez mais tentada a largar minhas leituras e fazer uma maratona!!! Rs...
    Eu adoro os livros da Julia Quinn e tenho certeza que também vou amar essa história!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  7. Oi, acho super interessante o fato de os personagens terem esse amadurecimento nesse livro. Até entendo a raiva que a mocinha tem poder ter perdido sua oportunidade de uma temporada e de um casamento que a livraria do terrível quarteto. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  8. Amei sua resenha!

    Se eu já estava ansiosa para ler este livro agora estou muito mais! O segundo volume da série me envolveu demais com os problemas pessoais do casal, o passado da Anne, todas as coisas que dão certo e as que dão errado na vida deles, mas a participação do Hugh despertou ainda mais o meu interesse pelo terceiro volume. E pelo que você falou acredito que ele vá se tornar o meu preferido!

    Gosto quando os autores desconstroem um padrão, quando apostam no diferente. Tratar personagens mais humanos, imperfeitos em sua personalidade, é um risco extremamente positivo. Eu amo personagens que aprendem a ser melhores uns com os outros. E eu já suspeitava que a Sarah fosse causar problemas na vida do Hugh, mas desde os outros livros já dava para perceber sua frieza e egoísmo. Só espero não me irritar muito com ela.

    O Hugh eu já amo! :)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ivi! Esse é o meu favorito da série, adoro a Sarah e o Hugh, principalmente o Hugh! Agora tenho que ler o último, que acabou que não li de tanto que gostei desse. rsrs
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir