12

Garoto 21 (Matthew Quick)

Ficha Técnica:
Nome Original: Boy 21
Autor: Matthew Quick
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Viviane Diniz
Número de Páginas: 272
Ano de Lançamento: 2016
ISBN-13: 9788580579093 
Editora: Intrínseca

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 5º livro lido em 2017 e foi Garoto 21 (Matthew Quick). Apesar de ter lido muitos elogios para com este livro, preciso deixar claro que eu o leria, mesmo que a crítica o desaprovasse. Como sou uma grande admiradora do autor, tudo o que ele publicar, eu quero ler.

O livro nos traz o Finley, um garoto tranquilo, que mora com o avô e o pai, em um bairro pobre e violento de Bellmont, uma cidade no interior da Pensilvânia. Finley namora a sua melhor amiga desde o ensino fundamental e ambos são apaixonados por basquete. Embora ele não seja um grande jogador, é extremamente dedicado, mas Erin, ela sim, é uma jogadora notável e todos ao redor sabem que terá um futuro brilhante no esporte. Finley é um garoto com um coração maravilhoso e ama muito a família. Ajuda o seu avô, que teve as duas pernas amputadas quando ele ainda era criança, na mesma época que sua mãe morreu e, ainda que este seja um assunto inconversável dentro da sua casa, ele entende o fato da pequena família não ter grandes posses. 


Até que uma coisa acontece na vida do Finley e a sua rotina é alterada. Um dia, o treinador de basquete pede para que ele ajude um novo aluno que entrará na escola. O nome dele é Russ e ele teve os pais assassinados e em função disso, ficou um pouco desorientado e mesmo com a ajuda profissional que teve após esta violência, acredita sobre todas as coisas que os pais foram para o espaço e que voltarão para buscá-lo. O fato é que o Russ é um gênio no basquete. Quando ele morava na California com a família, já estava com alguns times e universidades de renome, de olho nele, mas após o trauma da morte do pai e da mãe, ele se recusa a jogar. 

O treinador então pede que Finley seja um bom amigo para o Russ e que o convença a jogar no time. Finley atende o pedido do treinador de bom grado, porém ele sabe que se convencer o Russ a jogar, ele perderá a sua posição na equipe.

O livro então irá se desenvolver na amizade que o Finley e o Russ farão e a forma como este relacionamento amadurece e como o Finley tem que lidar com suas próprias limitações, é maravilhoso. 


Russ está tão abalado por sua perda, que não quer nem que o chamem pelo nome, mas pede que todos o chamem de Garoto 21, por causa de toda questão espacial que ele defende. É um garoto forte, bonito, bem-sucedido, mas por causa dos seus problemas, se torna vulnerável e Finley será o apoio dele para tudo. 

Como eu imaginava, o livro foi uma leitura deliciosa e a amizade destes dois garotos conquistou totalmente o  meu coração. Aliás, os relacionamentos que o livro traz, são bem desenvolvidos e é impossível não cair de amor pela Erin, pelo avô do Finley e pelo Russ, mesmo sabendo que ele não está normal.

O livro fala de amizade, de renúncia e infelizmente, sobre violência também. Já na parte final do enredo, algo bem ruim acontece e isso fez meu coração ficar apertado de medo. O livro traz uma mensagem simples de que mesmo que os seus sonhos não se realizem, a vida pode se reinventar e ser boa e eu gostei demais disto.


Talvez o final tenha sido muito rápido e muitas explicações tenham sido dadas nas páginas finais, a fim de esclarecer o passado de Finley, mas isso não tira a beleza e suavidade da trama. Com muitas referencias a Harry Potter, vemos dois adolescentes se comprometerem com amizade e lealdade.

É um livro bem escrito, com uma história original, em que o autor mais uma vez, inseriu sua marca de sensibilidade. Um enredo que com certeza, estará por muito tempo no meu coração.

Eu adorei.


Um pouco sobre o autor: Mathew Quick era professor na Filadélfia, mas decidiu largar tudo e, depois de conhecer a Amazônia Peruana, viajar pela Africa Meridional e trilhar o caminho até o fundo nevado do Grand Canyon, reviu seus valores e, enfim, passou a dedicar todo seu tempo à escrita. Ele é americano e nasceu em 1976. Seus livros publicados no Brasil são: 

Comentários
12 Comentários

12 comentários:

  1. Olá
    Não tenho dúvidas de que deve ser uma história bem sensível, e eu adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro. É um título que já esta na minha lista de desejados há um bom tempo, e depois porque só leio bons comentários, assim como na sua resenha, que me deixou bem motivada e instigada para conhecer essa trama, que parece ser bem envolvente, heim?! Acho que irei adorar e não vejo a hora de ter meu exemplar em mãos! Na verdade, tenho mesmo muita curiosidade em conhecer o estilo de narrativa do autor!
    Boas leituras :)
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Ivi Obrigada pela resenha.
    Olha eu não vou muito com a cara dessa autor. Todo mundo hypou O Lado Bom da Vida, que só não compre porque não vou coma cara da Lawrence na capa. Vi o filme e não curtir nada também.
    Apesar disso sempre quis ler algo dele e achoe que será esse livro.
    Adorei a premissa e já estou muito curiosa para saber que acontecimento é esse do final. Acho que a construção familiar também interessante e algo me já me sensibilizou.
    Talvez meu único porém é com essas expiações rápidas no final.

    Bjs,
    https://garotasdepapel.blogspot.com.br/2017/01/resenha-corte-de-nevoa-e-furia-sarah-j.html

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ivi!
    Gosto muito da escrita do Matthew Quick. Para mim, ele sempre trás muito sobre a vida e seus percalços. Faz isso com tana leveza que quando a gente vê , o livro já acabou. Por isso mesmo alguém dizendo que não curtiu o livro, eu leria da mesma maneira que você. :D
    Não li esse livro ainda, mas está na minha listinha de futuras leituras. Obrigada por apenas confirmar minha vontade de ler o livro.
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oie! Tudo bem? Eu só li um livro desse autor e não gostei, mas não é de hoje que estou querendo dar uma segunda chance para ele, e acredito que será com esse livro que parece ser muito fofo e comovente! Irei anotar a dica e quem sabe futuramente eu realize a leitura!
    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Oi Ivi, já li o lado bom da vida do autor, e gostei da escrita dele, esse parece ser bom também e gostei da sinopse e de sua resenha, fiquei um pouco com medo do final agora tbm rsrs mas espero ler.

    bjs jany

    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  6. Ivi!
    Em um mundo carregado de tanta maldade, poder ler um livro onde a amizade sincera é bem cultivada e ajuda a superar as dificuldades cotidianas, é um refresh, concorda?
    Não conhecia o livro e fiquei encantada com a história e vou querer ler.
    Desejo uma ótima semana!
    “A parte que ignoramos é muito maior que tudo quanto sabemos.” (Platão)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi.

    Não conhecia esse livro do autor. Dele só li "O lado bom da vida". Quero ler outros livros dele, mas até agora não tive a oportunidade. Gostei de conhecer essa obra e suas impressões sobre ela. Vou adicionar a minha lista de compras e ver se consigo comprar e ler ainda esse ano.

    ResponderExcluir
  8. Olá, eu gosto muito da escrita do Matthew, mas até agora só li "o lado bom da vida", comecei a ler "quase uma rockstar" mas parei, não porque não gostei, mas porque não estava no momento certo do livro e queria deixar para depois, quero muito ler as outras obras do matthew e essa agora está na lista, bjs

    ResponderExcluir
  9. Oiee Ivi ^^
    Já fiquei com medo do que vai acontecer no final *-* depois de ler "Perdão, Leonard Peacock", eu passei a ver o autor de outra maneira...haha' já li outros livros dele, mas nenhum me prendeu/fisgou/mexeu comigo da forma como Perdão fez. Gostei bastante da premissa de "Garoto 21", e ver que você gostou tanto me deixou ainda mais animada ♥ Queroo!
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  10. Oieee...
    Nunca li nada do Matthew Quick, mas é um autor pelo qual tenho muito interesse...
    Nesse caso específico, a história parece ser bem leve e os personagens parecem ter muitos aprendizados, mostrando sua evolução, e isso é algo que gosto bastante em livros.
    Aliás, apenas com sua resenha já me apaixonei por Finley, e estou ansiosa para conhecer essa história!
    Um beijo!!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  11. Olá Ivi, tudo bem?

    Já li o lado bom da vida do autor, e gostei da escrita dele, esse parece ser bom também. Não conhecia a história, mas sua resenha ficou muito bem esclarecedora. Amei

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Ivi, tudo bem?
    Garota, adorei a sua resenha ♥
    Eu já li dois livros do Matthew e adorei, estou prestes a ler quase uma rockstar e tinha muita vontade de saber mais sobre garoto 21, e com a resenha só aumentou minha vontade de ler o livro
    Quick sabe trata muito bem de amizade nos seus livros e mal vejo a hora de eu mesmo começar a lê-lo.

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014