16

TAG: Meu Autor Favorito (Bel Sanz)


A Ivi me pediu para escolher um(a) autor(a) favorito e falar um pouco sobre ele(a).

É difícil escolher apenas um, eu gosto de muitos, como por exemplo: Ken Follett, Dan Brown, Sidney Sheldon, Stephen King, Collen McCullough, para citar alguns estrangeiros. E no Brasil eu destaco André Vianco, Carina Rissi e a própria Ivi Campos, como meus favoritos, entre muitos outros. Mas como ela pediu UM favorito e eu sou obediente, eu vou destacar nessa tag o autor italiano Giorgio Faletti, como uma homenagem póstuma. Infelizmente, Faletti deixou esse plano e está fazendo humor lá no céu desde quatro de julho desse ano, quando seu corpo foi vencido pelo câncer de pulmão.


Giorgio Faletti começou sua carreira como cantor e compositor, lançou vários discos com grande aceitação na Itália e alguns outros países. Participou, inclusive, do Festival de San Remo, em 1994 e ganhou um prêmio com a canção “Signor Tenente”.


Não satisfeito se tornou também ator, escritor e comediante. Pelo que eu li sobre ele desde que o “conheci”, ele demonstrava ser uma pessoa de bem com a vida, bem humorado e sempre com uma piada pronta, estranho até saber que em seus livros ele se enveredou por um lado diferente. Em vez de comédia, ele fala de assuntos mais tensos, com enredo investigativo, policial. 

O seu livro de maior sucesso, EU MATO (2002), - best-seller com milhões de cópias vendidas em todo o mundo, conta a história de um serial killer que sem piedade persegue, mata pessoas e não satisfeito ainda retira a pele dos seus rostos. Esse foi o primeiro livro que ele escreveu e seu livro de maior sucesso. Logo depois vieram EU SOU DEUS (2009) e MEMÓRIAS DE UM VENDEDOR DE MULHERES (2010).

Faletti escreveu mais cinco livros que ainda não foram lançados no Brasil: “Niente di vero, tranne gli occhi” (2004), “Fuori da un evidente destino” (2006), “Pochi inutili nascondigli” (2008), “Ter atti e due tempi” (2011) e “Da quando a ora” (2012). Que eu espero que ainda sejam traduzidos e lançados aqui no Brasil.

Sei que aqui no Brasil muitas pessoas não conhecem o autor, eu mesma só fui conhecer seus livros por sorte, não por indicação. Para quem ainda não sabe, eu amo livros policiais/investigativos e, principalmente, histórias de serial killers, então muitas vezes fico “passeando” pelas livrarias virtuais olhando os títulos, anotando para uma futura compra, comprando alguns, essas coisas que todos os viciados em leitura fazem. E nesse passeio encontrei os livros de Giorgio Faletti. A capa e a sinopse de EU MATO me chamaram atenção e na hora sabia que precisava do livro para viver, comprei e não me arrependi. É um dos melhores livros dentro desse gênero que já li. Como eu não conhecia o autor e não estava familiarizada com sua escrita, senti uma certa dificuldade no início porque ele esmiúça muito seus personagens e situações, e as vezes achava um exagero tantos detalhes, mas isso não durou muito porque ele vai juntando tudo de uma forma muito fluída e quando nos damos conta tudo está bem costurado e entendemos o porquê de tantos detalhes e a leitura fica uma delícia. Não dá para largar o livro.

Logo que cheguei ao fim desse livro já voltei na livraria e comprei os outros títulos do autor. Então, já li todos seus livros lançados no Brasil, que infelizmente até o momento, foram apenas três.

Se você que está lendo tiver curiosidade de conhecer o autor, aconselho começar pelo livro MEMÓRIAS DE UM VENDEDOR DE MULHERES. Não é o primeiro livro do autor, mas como são livros únicos não vai fazer nenhuma diferença a ordem que foram lançados. Esse livro é menor e mais fácil de ler, não tem tantas idas e vindas entre passado, presente e futuro como acontece com EU SOU DEUS, e nem tão grande como EU MATO. E como o ser humano é um bicho curioso, o autor já prende as pessoas ao livro logo na primeira frase quando a personagem principal fala: “Eu me chamo Bravo e não tenho pau.” (pág 7). Pronto, você já foi fisgado e só vai largar o livro depois que ler a última palavra, e vai se surpreender. Em todos os livros o autor nos surpreende. Ele nos leva por um caminho, na metade estamos em dúvidas e no final ele explica tudo e só pensamos: “Como assim?!” E dá vontade de ler de novo.

Triste demais o fato de Faletti ter ido embora tão cedo. O mundo literário ficou com um buraco imenso, assim como as artes em geral já que ele não era apenas um ótimo escritor, mas também cantor, compositor, ator, pintor e talvez mais alguma outra coisa que nem fiquei sabendo.

Descanse em paz, Giorgio Faletti.


E fica aqui essa pequena homenagem a esse grande artista. Obrigada por lerem e me digam nos comentários: Quem é seu autor(a) favorito(a)?

Bel Sanz

Comentários
16 Comentários

16 comentários:

  1. É realmente não conhecia esse autor Bel mas achei muito bonito você querer prestar essa homenagem pra ele. Me interessei muito por Eu Mato, também adoro histórias policiais, principalmente as de serial killer e esse livro parece ser bem interessante. Espero ter a oportunidade de ler um dia. beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Nathalia!
      Com certeza vc vai gostar muito do livro. A história é ótima e muito bem desenvolvida. Quando ler vem aqui contar, ok?
      Bjs

      Excluir
  2. *_* Ah! A Bel sempre fala muito bem desse autor, não era de se admirar que ela fosse escolhê-lo para tal missão. Essa postagem me fez lembrar que eu devo por os livros dele na minha lista ao lado do Boyne para ver se consigo deixar de ser ignorante nesses dois autores... kkkkk

    ResponderExcluir
  3. Ola Raissa!
    Já até conhece minhas preferências heim! Devo falar muito desse autor realmente, os livros são ótimos e infelizmente não teremos mais livros dele no futuro.
    Abafa o caso....mas eu ainda não li nenhum do Boyne tb, e já está na minha lista de autores a ler. Precisamos mudar isso! :)
    Obrigada pelo comentario! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc nunca leu Boyne??? D.E.M.I.T.I.D.A.

      Excluir
    2. :(
      Adeus gente...foi muito bom ter estado com todos vcs :(

      Excluir
  4. Oieee Bel
    Não posso iniciar esse comentário sem mencionar o quanto eu amo o senso de humor de vocês ^--^
    E é uma pena poucos brasileiros conhecerem o Faletti,eu mesma não conhecia até ler seu post.Gosto do gênero policial mas nunca passei de alguns livros do Coben.Temos que torcer para mais livros dele serem publicados por aqui,ou aprender a ler em italiano.Li sua resenha de "Eu mato" e parece ser maravilhoso,agora só tenho que dar uma olhada na livraria aqui e ver se encontro ou comprá-lo pela internet mesmo e é bem possível que eu o encontre na biblioteca,assim como os livros de um dos meus escritores favoritos que é o Harold Robbins,muitos livros dele são antigos e eu não consigo encontrar em lugar nenhum para comprar,procurei em várias livrarias online e nada e nas únicas que achei,acho que era Cultura,estava por 60 ou mais,não lembro direito.O jeito é pedir emprestado na biblioteca,que tem quase todos os volumes mas de qualquer maneira eles não são meus :'(
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Leticia!
      Tb gosto muito do Coben, inclusive vou na Bienal em SP no dia que ele vai estar lá! Espero conseguir chegar perto pelo menos! Conheço alguns livros do Harold Robbins, e tb gosto muito e realmente são muito caros. Encontrei um livro dele em uma livraria aqui no RJ e tb estava nesse valor de 60 reais. Livros bons e antigos né, mas tb não tive coragem de comprar por um valor tão alto :(
      Fico feliz que vc venha nos visitar, que deixe seu comentário e que curta o blog! Comente sempre, isso nos deixa muito contente :)
      Bjo grande!

      Excluir
  5. Não conhecia esse autor, seus livros parecem ótimo, fiquei bastante interessada em ler algo dele.

    ResponderExcluir
  6. Oii Bel :)
    Não conhecia o autor, mas por coincidência (ou não), estava procurando um autor que me prendesse tanto quanto Sidney Sheldon, e não é que talvez eu tenha encontrado?
    Você mencionou que das "indas e vindas" e eu adoro isso ! Acho que é uma das coisas que mais me prendem !! Nem precisa falar que foi só ler o nome do livro (Memórias de um vendedor de mulheres), já fiquei louca pra ler né ?
    Vou dar uma olhada nas resenhas dos livros dele, mas tenho certeza que vou amar! Ah, claro, com toda a certeza desse, o meu autor favoritissimoooo é o Sidney Sheldon .. Infelizmente também é outro autor maravilhoso que se foi. Já li todos os livros dele, e tenho alguns que releio sempre que posso !
    Beijos, beijoos :*

    ResponderExcluir
  7. Oi Bel,
    confesso que não é meu gênero favorito, mas gosto de me aventurar fora da zona de conforto ...
    Pena que realmente tenhamos perdido o autor...
    Obrigada pelas indicações, vou procurar sim !

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir
  8. Confesso que eu ainda nao conhecia o autor, mas pelo que vejo o estilo dele parece bem com o do sidney sheldon e sou muuuito fa deste, que infelizmente tbm ja faleceu :/ Atualmente meu autor favorito é o John Green.. sou fa do estilo do autor, por ter tanto drama qnto comedia nos livros *-* amo!!

    ResponderExcluir
  9. Concordo com você, é realmente impossível escolher apenas um. Por ter me incentivado a começar a ler livros Stephenie Meyer em primeiro lugar. Também tenho muito carinho por autores como: Nicholas Sparks, Richelle Mead , NORA, KIERA, Sylvia, E.L James e muitos outros.

    ResponderExcluir
  10. Por isso é bom trocar figurinhas, nunca tinha ouvido falar dele!! Vou procurar seus livros com certeza!! Beijinho Bel

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014